Fazer funcionários começar a trabalhar antes das 9h é “tortura”, afirma especialista

Pesquisador da universidade de Oxford defende que horário de trabalho comece após as 10h

Kelley afirma que forçar funcionários a começar a trabalhar muito cedo significa arriscar o próprio sistema de produção
Kelley afirma que forçar funcionários a começar a trabalhar muito cedo significa arriscar o próprio sistema de produção Getty Images

Começar a trabalhar ou estudar antes da 9h pode ser considerado uma tortura, segundo o pesquisador especialista em sono da universidade de Oxford, Paul Kelley. Para ele, o ato de acordar cedo e se dedicar a uma atividade por diversas horas consecutivas deixa o corpo exausto devido à falta de sono.

De acordo com o pesquisador, as empresas que forçam os funcionários a começar a trabalhar muito cedo arriscam seu próprio sistema de produção e tem funcionários que armazenam problemas de saúde.

— As equipes são geralmente privadas de sono. Temos uma sociedade privado de sono. Isso é extremamente prejudicial sobre os sistemas do corpo, porque afeta os sistemas emocionais e de desempenho físico. [...] O fígado e o coração têm padrões diferentes e você está mudando eles em duas ou três horas. Essa é uma questão internacional.

Leia mais sobre Economia e ajuste suas contas

Ferramenta desfaz mito e garante que ano não começa depois do Carnaval

Kelley avalia que acordar antes do horário determinado pode ainda causar raiva, ansiedade, frustração, ganho de peso, pressão alta, stress e diversos problemas mentais.

Segundo o Kelley, no entanto, a regra só vale para indivíduos com menos de 55 anos. Após essa idade, ele avalia que as pessoas precisam de menos horas de sono para permanecer dispostas.

Acompanhe todo o conteúdo da Rede Record no R7 Play