Internacional

7/4/2013 às 00h30 (Atualizado em 7/4/2013 às 07h23)

Apesar das ameaças nucleares, sul-coreanos se sentem seguros com a presença americana no país

Habitantes da Coreia do Sul acreditam que o líder norte-coreano quer “se mostrar” 

Do R7*

Moradores da Coreia do Sul temem ataque dos vizinhos do norte, mas se dizem seguros com ajuda dos Estados Unidos 05.04.2013//Lee Jae-Won/Reuters

Há mais de um mês a Coreia do Sul vive um clima de tensão e desconfiança com o aumento das ameaças do governo comunista da Coreia do Norte. Mas mesmo com a chance de um conflito armado, que poderia até causar uma guerra nuclear, os sul-coreanos se sentem seguros com a presença das tropas norte-americanas no país.

“Eu tinha medo de um ataque da Coreia do Norte, mas depois que um amigo me disse [detalhes sobre] a força do Exército americano, eu não me preocupo mais com isso”, contou ao R7 Hey Yoon Kim, 23 anos, estudante de direito.

Yoon Kim mora em Seul, capital da Coreia do Sul, e disse que a vida continua normal no país, apesar das ameaças de Kim Jong-un, líder norte-coreano.

— Eu não vejo diferença entre hoje e alguns meses atrás.

Clima é tenso na fronteira entre as Coreias

Brasil quer Coreia do Norte “menos acuada”, diz Itamaraty

Clima de guerra volta a assustar coreanos. Relembre conflito de 60 anos atrás

As ameaças da Coreia do Norte começaram após a ONU (Organização das Nações Unidas) impor, em 8 de março, novas sanções contra os norte-coreanos, em represália aos testes nucleares feitos em fevereiro pelo país comunista. Apesar de as ameaças serem uma estratégia recorrente do Norte, a situação é mais delicada desta vez porque o ditador Jong-un declarou "estado de guerra" contra o Sul e anunciou que vai reativar seu maior complexo nuclear militar.

Apesar disso, o clima na capital sul-coreana é de tranquilidade, conforme relatam os correspondentes da Rede Record André Tal e Futa Nagao.

Ao R7, o estudante de ciências da computação SeoHwan Yoo, de 23 anos, afirma que apenas os políticos estão preocupados com as recentes atitudes norte-coreanas.

— As pessoas normais, como eu, não ligam para as ameaças. A população do Sul está ocupada demais para se preocupar com a Coreia do Norte.

Mesmo se sentindo seguros, os sul-coreanos não descartam a possibilidade de um ataque do vizinho. Segundo Yoon Kim, o líder norte-coreano quer “se mostrar” para a população do seu país.

— Eu não tenho medo, o que realmente me preocupa é a prova da faculdade daqui a três horas.

Fome

Uns dos motivos apontados por Yoon Kim para as ameaças norte-coreanas é a questão da fome e miséria pela qual passa o país.

— Mas realmente não acredito que esse seja o melhor jeito de conseguir comida, dinheiro e ajuda dos outros países.

A Coreia do Norte é capaz de atingir os EUA? Conheça os mísseis de Pyongyang

Guerra nuclear nunca esteve tão próxima, dizem analistas sobre tensão nas Coreias

Vida excêntrica: conheça os exageros do líder norte-coreano Kim Jong-un

Os dois jovens sul-coreanos também afirmam não estar preparados para uma guerra. Yoo acredita que o Exército sul-coreano pode deter as tropas do Norte, mas ele teme pela segurança pública na capital.

— Apesar de passarem fome, eles têm armas nucleares.

“Nem eu nem a minha família estamos preparados para enfrentar uma guerra, porque não achamos que vai acontecer”, complementa Yoon Kim.

— Nós moramos em Seul, muito perto da Coreia do Norte. Vivemos em uma península muito pequena. Se acontecer alguma coisa, não tem para onde correr.

*colaborou Isadora Mota, estagiária do R7

O que acontece no mundo passa por aqui

Moda, esportes, política, TV: as notícias mais quentes do dia

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade

Vitrine de ofertas

Compartilhe
Mergulho no lixo

Ativistas do freeganismo se alimentam de comidas jogadas fora

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Fotografia

Ensaio traz à tona "fantasmas" da desindustrialização nos EUA

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Imagens do ano

Entre sorrisos e lágrimas: veja as imagens mais emocionantes de 2013

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Perturbador

Crimes brutais chocaram o mundo em 2013. Veja os casos mais macabros

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
  • Últimas de Internacional

  • Últimas de Notícias

X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!