Internacional

6/3/2013 às 00h30 (Atualizado em 6/3/2013 às 08h29)

Conquistas sociais de Hugo Chávez devem garantir vitória eleitoral dos chavistas

A Constituição venezuelana determina que uma nova eleição ocorra em 30 dias

Fábio Cervone, colunista do R7

A população venezuelana tomou as ruas de Caracas para manifestar sua tristeza pela morte de Hugo Chávez JUAN BARRETO / AFP

A morte do presidente venezuelano Hugo Chávez abriu caminho para um novo processo eleitoral no país, conforme determinado pela Constituição bolivariana. A nova eleição deve acontecer em 30 dias. Ainda não foi oficializada nenhuma candidatura específica, mas diante do legado deixado pelo líder, falecido na última terça-feira (5), os chavistas deverão permanecer no poder. 

Apesar da união dos movimentos oposicionistas em torno de um único candidato, Henrique Capriles, nas últimas eleições gerais da Venezuela em outubro de 2012, as pesquisas mais recentes de intenção de voto mostram que o vice-presidente e forte aliado de Hugo Chávez, Nicolás Maduro, é o favorito para se eleger sucessor do ex-líder.

Venezuelanos choram a morte de Hugo Chávez 

Líderes mundiais repercutem morte de Hugo Chávez

Polêmicas marcaram a carreira política de Hugo Chávez

De acordo com a empresa de pesquisas Hinterlaces, se as eleições ocorressem nesta semana, 50% dos venezuelanos votariam em Maduro, enquanto 36% dos eleitores optariam por Capriles. Esse resultado já expressa que boa parte da população venezuelana deverá manter seu apoio aos projetos aplicados por Hugo Chávez e seus partidários chavistas.

As principais marcas dos últimos 14 anos de gestão chavista serão fortemente exploradas durante a campanha eleitoral que precederá a votação. Independentemente do candidato que seja escolhido para a sucessão de Chávez, os partidários do ex-líder terão como argumento os grandes feitos sociais que transformaram a Venezuela na última década.

Os chavistas têm a seu favor o fato de a Venezuela ter reduzido drasticamente a quantidade de pobres no país. De acordo com a Cepal (Comissão Econômica para a América Latina da ONU), em 1999 — ano em que Chávez assumiu o país — 49,4% da população venezuelana se encontrava abaixo da linha da pobreza, enquanto que em 2012 o número foi reduzido para 29,5%. A Cepal também divulgou que a indigência na Venezuela caiu no mesmo período de 21,7% para 11,7% da população.

Relembre a trajetória do presidente venezuelano Hugo Chávez

Vice da Venezuela afirma que câncer de Chávez foi um ataque dos inimigos

Após Chávez, Obama diz buscar "relação construtiva" com Venezuela

Outros dados explicitam o legado deixado por Hugo Chávez, por exemplo, a redução do analfabetismo no país que foi de 9,1% em 1999 para 4,9% da população em 2011. Além disso, no ano em que os chavistas assumiram o poder — em 1999 — , apenas 3,6% das rendas da Venezuela chegavam aos 20% mais pobres e 54,4% aos 20% mais rico. Em 2010, 5,4% dos recursos chegavam aos mais pobres, enquanto que 45,2% aos mais ricos, conforme reportado pela Cepal.

Com esse legado, os chavistas mostraram sua força em dezembro de 2012, quando Chávez já se encontrava em Cuba, e, durante as eleições locais, elegeram 20 dos 23 governadores de Estados venezuelanos.

O que acontece no mundo passa por aqui

Moda, esportes, política, TV: as notícias mais quentes do dia

  • Espalhe por aí:

Veja também

Todas as notícias
Publicidade
Compartilhe
Homem das cavernas

Iraniano não toma banho há 60 anos e usa pedaço de cano como cachimbo

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Imagens do ano

Entre sorrisos e lágrimas: veja as imagens mais emocionantes de 2013

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Desumano

Menino de 11 anos vive acorrentado como cachorro pela família na China

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
Compartilhe
Perturbador

Crimes brutais chocaram o mundo em 2013. Veja os casos mais macabros

  • Compartilhe no Facebook
  • Compartilhe no Twitter
  • Compartilhe no Google Plus
  • Últimas de Internacional

  • Últimas de Notícias

X
Enviar por e-mail
(todos os campos marcados com * são obrigatórios)
Preencha os campos corretamente.
Mensagem enviada com sucesso!