Número de mortos em terremoto passa de 2.300; Nepal tem novo tremor de terra

Secretário-geral da ONU anunciou preparo de "grande esforço" de ajuda humanitária ao país 

As autoridades do Nepal confirmaram que passa de 2.300 o número de mortos por causa do terremoto de 7,8 graus na escala Richter que atingiu o país neste sábado (25). Outros milhares de  pessoas ficaram feridas. 

Muita gente passou a noite  nas ruas com medo de réplicas do tremor. De acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês), a maior réplica aconteceu neste domingo (26) e registou 6,7 graus na escala Richter.

O novo tremor teve seu epicentro a 81 km a leste da capital nepalesa e também foi sentido em Nova Déli, em praticamente todo o norte da Índia e em Bangladesh.

O governo do Nepal fala em pelo menos dez montanhistas estrangeiros mortos no Everest em decorrência do tremor de ontem

Este é o pior terremoto dos últimos 80 anos no Nepal e um dos mais fortes na região na última década. Em 2005, um tremor provocou a morte de mais de 84 mil pessoas na Caxemira indiana e paquistanesa.

Ajuda

Vários governos e organizações expressaram solidariedade ao Nepal. O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, anunciou que a organização está preparando "um grande esforço" para ajudar o país.

— As Nações Unidas estão apoiando o governo do Nepal na coordenação das operações internacionais de busca e resgate e está se preparando para organizar um grande esforço de assistência.

O governo americano anunciou o envio imediato de uma equipe de especialistas em resposta a catástrofes e a doação inicial de R$ 2,9 milhões (US$ 1 milhão) em ajuda para atender às primeiras carências após a catástrofe.

Uma equipe internacional de busca e resgate do Exército chinês partiu hoje rumo ao Nepal e espera chegar a Katmandu ao meio-dia (horário local). 

Por que o Nepal é tão vulnerável a terremotos?