Ministério Público pede anulação do júri popular de Kátia Vargas

Julgamento absolveu a médica acusada de matar os irmãos Emanuel e Emanuele

A família dos irmãos mortos já havia levantado a possibilidade de anulação do júri
A família dos irmãos mortos já havia levantado a possibilidade de anulação do júri Divulgação / TJ-BA

Foi apresentado nesta quinta-feira (7) recurso do Ministério Público da Bahia (MP/BA) para anular o julgamento que absolveu a médica Kátia Vargas pela morte dos irmãos Emanuel e Emanuele Gomes, durante um acidente de trânsito em 11 de outubro de 2013.

O Tribunal do Júri teve início nesta última terça-feira (5) e terminou com a sentença que absolveu a médica na noite desta quarta-feira (6). Dos sete jurados, foram quatro votos favoráveis à absolvição e três contra.

R7 ACOMPANHOU JULGAMENTO MINUTO A MINUTO

A família dos irmãos mortos já havia se pronunciado sobre o assunto e confirmado que pediria a anulação do júri. Para os promotores Davi Gallo e Luciano Assis, o resultado do julgamento foi “manifestamente contra as provas”.

As informações foram confirmado ao R7 por Assis, um dos que sustentou a acusação durante o júri popular.

O Tribunal de Justiça da Bahia (TJ/BA) disse que o recurso do MP foi fundamentado no artigo 593, inciso III, alíneas “a” e “d”, parágrafo 3º, do Código de Processo Penal

Procurado pelo R7, o advogado de defesa de Kátia Vargas, José Luiz Mendes de Oliveira Lima, disse que "respeita a decisão do Ministério Público, mas se tratou de um julgamento legal". Oliveira Lima concluiu dizendo que "agaurda a manutenção da absolvição de sua cliente".

Leia mais do R7 Bahia, portal de notícias da RecordTV Itapoan