Brasil AGU recorre para garantir adoção de novas placas do padrão Mercosul

AGU recorre para garantir adoção de novas placas do padrão Mercosul

Pedido será analisado pelo presidente do STJ. Não há previsão de quando o ministro avaliará o caso

Placas do Mercosul

AGU alega que novo modelo já foi adotado no Rio de Janeiro

AGU alega que novo modelo já foi adotado no Rio de Janeiro

Reprodução/ RecordTV

A AGU (Advocacia-Geral da União) recorreu ao STJ (Superior Tribunal de Justiça) para derrubar uma liminar concedida por desembargadora do TRF1 (Tribunal Regional Federal da 1ª Região) que suspendeu a adoção de placas veiculares com o padrão Mercosul, previstas em resoluções do Contran (Conselho Nacional de Trânsito).

O pedido da AGU será analisado pelo presidente do STJ, ministro João Otávio de Noronha. Não há previsão de quando o ministro decidirá sobre o caso.

A Advocacia-Geral da União alega que o novo modelo de placas já foi adotado no Rio de Janeiro, com 118 mil veículos já emplacados com o novo padrão, e que outros Estados já avançaram na transição para o novo sistema.

Nova placa de carros reduz chance de clonagem, diz ministro

O objetivo das novas placas, conforme acertado em acordos internacionais do Mercosul, é combater crimes transnacionais. O novo modelo é considerado mais seguro e eficiente no combate à clonagem de placas.

A liminar da desembargadora Daniele Maranhão Costa, do TRF-1, que suspendeu o novo padrão de placas atendeu a pedido da Associação das Empresas Fabricantes e Lacradoras de Placas Automotivas do Estado de Santa Catarina (Aplasc).