Brasil 'Constituição deve ser cumprida', diz Raquel Dodge em evento na Câmara

'Constituição deve ser cumprida', diz Raquel Dodge em evento na Câmara

Solenidade no Congresso Nacional celebra os 30 anos da Constituição Federal. Procuradora diz que Ministério Público é "guardião" do documento

Evento da Constituição

Autoridades em sessão solene do Congresso

Autoridades em sessão solene do Congresso

Divulgação/RecordTV

A procuradora-geral da República e chefe do Ministério Público, Raquel Dodge, afirmou nesta terça-feira (6) que não basta “reverenciar a Constituição, é preciso cumpri-la”. Segundo a procuradora, o Ministério Público é o “guardião” do documento e, por isso, toma medidas para a preservação dos valores da vida em sociedade, defende eleições justas e livres e o combate ao crime.

Dodge participa da solenidade em homenagem aos 30 anos da Constituição Brasileira, realizada no plenário Ulysses Guimarães, na Câmara dos Deputados, na manhã desta terça. O presidente eleito, Jair Bolsonaro, participa do evento, assim como o atual presidente, Michel Temer.

“Muito se avançou desde a Constituição de 1988 e por isso é importante celebrá-la. Para que se mantenha viva, fazendo Justiça e retratando a vida real da população”, afirmou Dodge. 

A procuradora também elogiou a iniciativa do Congresso Nacional de organizar o evento em homenagem à Constituição. "O valor desta celebração transcende este momento singular na história brasileira. Lembra ao nosso povo que a Constituição inaugurou o período democrático", disse. 

Dodge terminou o discurso desejando que todos sigam juntos “no caminho que conduz a uma sociedade justa, fraterna, pluralista, solidária e sem preconceitos”.

Bolsonaro chega a Brasília e participa de evento no Congresso

A mesa do evento foi formada pelo presidente Michel Temer, o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Dias Toffoli, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, os presidentes da Câmara e do Senado, Rodrigo Maia e Eunício Oliveira, o ex-presidente José Sarney, o deputado federal e vice-presidente do Congresso, Fábio Ramalho, e o presidente eleito Jair Bolsonaro.

Eunício preside a sessão. Também estão presentes embaixadores de outros países, ministros, militares, senadores e deputados, entre outros.