Brasil PF faz ação contra esquema ilegal de compra de ouro

PF faz ação contra esquema ilegal de compra de ouro

Organização criminosa teria enviado mais de R$ 10 milhões à Venezuela em 45 dias, entre fevereiro e março, além de mais de 50 quilos do metal

  • Brasil | Do R7

Operação foi batizada de Dhahab

Operação foi batizada de Dhahab

Divulgação/ Polícia Federal - 09.10.2020

A PF (Polícia Federal) deflagrou a operação Dhahab nesta sexta-feira (9) para desarticular um esquema ilegal de compra de ouro. 

Segundo as investigações, uma organização criminosa era responsável por lavagem de dinheiro, evasão de divisas e contrabando de ouro para o Brasil. As autoridades cumprem quatro mandados de prisão preventiva, 11 de busca e apreensão e três de sequestro de bens em Roraima. 

A organização seria integrada por um libanês que, com os dois irmãos que moravam na Venezuela, coordenaria o esquema. O esquema teria sido responsável pelo envio de mais de R$ 10 milhões à Venezuela em 45 dias, entre fevereiro e março, além de mais de 50 quilos de ouro.

A fundição do ouro ilegal seria realizada pelo próprio grupo em Santa Elena de Uairén, município venezuelano que faz fronteira com o Brasil.

A PF afirma que as transações financeiras seriam feitas por meio de movimentações bancárias de laranjas e empresas de fachada. Também seriam feitos saques em espécie. 

"Tanto o ouro quanto os valores em espécie seriam transportados em compartimentos ocultos de veículos. A organização criminosa também compraria ouro da Guiana, país que também faz fronteira com o Brasil pelo estado de Roraima", afirma a PF. 

Últimas