Brasil Temer libera recursos para intervenção federal no Rio

Temer libera recursos para intervenção federal no Rio

Presidente Michel Temer se reuniu neste domingo (18) em Brasília com o ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira

  • Brasil | Da Agência Brasil

Soldados patrulham Vila Kennedy, escolhido como bairro modelo

Soldados patrulham Vila Kennedy, escolhido como bairro modelo

jose lucena/Futura Press/Folhapress - 07.03.2018

O governo federal vai liberar recursos extras para a intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro, anunciou neste domingo (18) o ministro do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Dyogo Oliveira. A quantia ainda não foi definida nem a fonte dos recursos, mas o anúncio deve ser feito até sexta-feira (23).

Oliveira se reuniu com o presidente Michel Temer na noite de hoje no Palácio da Alvorada, em Brasília, juntamente com outros ministros.

Na saída da reunião, o ministro disse que o governo irá liberar um crédito extraordinário para a intervenção, além de recursos para o Ministério Extrordinário da Segurança Pública.

— Ficou encaminhado da seguinte maneira: nós teremos para o Rio de Janeiro um crédito extraordinário, cujos valores ainda estão sendo levantados pelo Ministério da Segurança Pública e pelo interventor. Deveremos ter isso até o final desta semana enviado ao Congresso Nacional.

Nesta semana o governo irá definir qual parte do orçamento sofrerá cortes para o investimento em segurança. Em seguida será enviado um projeto de lei ao Congresso.

— Teremos recursos para o Ministério da Segurança Pública nas suas atividades e para implementar sua política junto aos Estados e ao sistema de segurança pública. Será feito através de um projeto de lei de crédito especial, que também será enviado até o final da semana. As fontes desse crédito extraordinário ainda não foram completamente definidas. Estaremos nos próximos dias elaborando as fontes dentro do Orçamento que serão remanejadas para atender a essa demanda da área de segurança.

Participaram do encontro os ministros Extraordinário da Segurança Pública, Raul Jungmann; da Justiça, Torquato Jardim; do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Dyogo Oliveira; da Secretaria-Geral da Presidência da República, Moreira Franco; da Casa Civil da Presidência da República, Eliseu Padilha; e do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, Sérgio Etchegoyen.

Últimas