Brasília 52 policiais do DF são mobilizados para buscas de família carbonizada e de suspeito foragido

52 policiais do DF são mobilizados para buscas de família carbonizada e de suspeito foragido

Segundo o delegado Ricardo Viana, helicópteros e cães farejadores também estão sendo usados na investigação

Integrantes da família alvo de chacina no Distrito Federal

Integrantes da família alvo de chacina no Distrito Federal

RecordTV/Reprodução - 23.1.2023

A Polícia Civil do Distrito Federal mobilizou 52 policiais para as buscas dos integrantes desaparecidos da família da cabeleireira Elizamar da Silva e do quarto suspeito de ligação com a chacina. Segundo o delegado responsável pelo caso, Ricardo Viana, além da equipe policial, helicópteros e cães farejadores também estão sendo usados na investigação.

Policiais civis de Minas Gerais estão colaborando no inquérito e investigam se os corpos carbonizados encontrados em uma rodovia de Unaí (MG) são de integrantes da família desaparecida. A polícia ainda trabalha com o desaparecimento de outras cinco pessoas da família:

• Thiago Gabriel, 30 anos (marido de Elizamar);
• Renata Belchior, 52 anos (mãe de Thiago);
• Gabriela Belchior, 25 anos (irmã de Thiago);
• Cláudia Regina (ex-esposa de Marcos);
• e Ana Beatriz Marques (filha de Marcos com Cláudia).

Suspeitos

Nesse domingo (22), a Polícia Civil confirmou que há um quarto suspeito envolvido no caso. Impressões digitais de Carlomam dos Santos Nogueira, 26 anos, foram encontradas no cativeiro usado para manter a família em cárcere privado.

À Record TV, o delegado Ricardo Viana afirmou que existe a possibilidade de que o serviço de recompensa seja acionado para que as autoridades consigam prender o quarto suspeito. Em 2018, uma investigação apontou que Carlomam tinha uma ligação com o PCC, maior organização criminosa do Brasil.

Um vídeo divulgado nas redes sociais em 2018 mostra Carlomam com o terceiro suspeito preso, Fabrício Canhedo, em uma festa.

A Polícia Civil já prendeu três suspeitos de ligação com o caso da família carbonizada. Horácio Barbosa, Fabrício Canhedo e Gideon Menezes foram ouvidos durante as audiências de custódia e tiveram as prisões mantidas pela Justiça na última quinta-feira (22). 

Cativeiro

Um vídeo divulgado pelos policiais nessa segunda-feira (23) mostra o momento em que dois carros deixam a casa em que a família da cabeleireira foi mantida em cativeiro, localizada em Planaltina (DF). Horas depois, um dos veículos foi carbonizado com dois corpos dentro.

Últimas