Brasília Anatel adia prazo e 5G chega às capitais do país em setembro

Anatel adia prazo e 5G chega às capitais do país em setembro

Ativação de estações de 5G seria realizada em 31 de julho, mas acabou adiada para 29 de setembro

  • Brasília | Alan Rios, do R7, em Brasília

Ministro das Comunicações, Fábio Faria, em leilão do 5G

Ministro das Comunicações, Fábio Faria, em leilão do 5G

Ueslei Marcelino/Reuters - 04.11.2021

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) adiou o prazo para a implantação do 5G nas capitais do Brasil. A ativação das estações seria realizada em 31 de julho, mas acabou sendo adiada por 60 dias. Com isso, a tecnologia deve estar disponível para a população desses locais em 29 de setembro. Nas cidades afora as capitais, mantém-se o cronograma previsto, com implementação gradual até 2029.

O adiamento foi definido em reunião do Conselho Diretor da Agência nesta quinta-feira (2). Os técnicos avaliaram que o prazo adicional é necessário devido a uma “impossibilidade de entrega de equipamentos pela indústria”. O lockdown após um novo surto de coronavírus na China e limitações do transporte aéreo foram citados como impeditivos para o cumprimento da meta inicial.

O edital do Leilão do 5G dava abertura para possíveis adiamentos no cronograma inicial de 60 dias, quando constatadas dificuldades técnicas para a realização de atividades necessárias. Com os novos prazos, a liberação da faixa que permite a ativação do 5G também foi adiada para 29 de agosto. Antes, ela aconteceria no dia 30 deste mês.

“A proposta prevê, ainda, a possibilidade de antecipação da liberação do uso de faixa em determinadas áreas de prestação, conforme avaliação a ser realizada pela Entidade Administradora da Faixa de 3,5 GHz (EAF) e aprovada pelo Grupo de Acompanhamento da Implantação das Soluções para os Problemas de Interferência na faixa de 3.625 a 3.700 MHz (Gaispi), mediante comunicação ao Conselho Diretor”, divulgou a Anatel.

Últimas