Brasília Após teste positivo de Queiroga, funcionários do MS são testados

Após teste positivo de Queiroga, funcionários do MS são testados

Todos que tiveram contato com o ministro na última semana passam por exames. Queiroga segue isolado em Nova York

  • Brasília | Bruna Lima, do R7, em Brasília

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Todos os funcionários do Ministério da Saúde que tiveram contato com o ministro Marcelo Queiroga, antes da viagem dele a Nova York, serão submetidos, nesta quarta-feira (22), a testes para verificar se também contraíram a Covid-19. Queiroga testou positivo na terça (21), momentos antes de embarcar de volta ao Brasil. Ele vai cumprir quarentena nos Estados Unidos. 

Justamente por não saber a origem da infecção, a suspeita é que Queiroga tenha viajado doente junto à comitiva do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para participar da 76ª Assembleia Geral das Nações Unidas. Por isso, a pasta verifica se os assessores que estiveram próximos ao ministro antes da viagem podem estar com covid. Mesmos os assintomáticos devem passar pela testagem. 

A lista é extensa, já que na semana que antecedeu a viagem aos EUA, Queiroga esteve no Rio Grande do Norte e em São Paulo, além de ter realizado coletiva de imprensa na própria sede do ministério, em Brasília. 

Em Natal, onde esteve na última sexta-feira (17), Queiroga visitou a insitituição Liga Norteriograndense Contra o Câncer, entidade filantrópica especializada em tratamentos oncológicos de alto padrão aos pacientes do SUS. Na ocasião, ele cumprimentou a equipe e circulou, de máscara, pelas instalações.

Queiroga visitou instituto de câncer no RN e cumprimentou membros da equipe dois dias antes de embarcar aos EUA

Queiroga visitou instituto de câncer no RN e cumprimentou membros da equipe dois dias antes de embarcar aos EUA

Walterson Rosa/Ministério da Saúde

Para evitar uma possível disseminação do vírus, a orientação no Ministério da Saúde é que os funcionários permaneçam em isolamento até que os resultados sejam liberados. 

Para os integrantes da comitiva presidencial que estiveram com Queiroga e chegaram nesta quarta-feira (22) ao Brasil, a orientação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) é de isolamento de 14 dias, nos termos do Guia de Vigilância Epidemiológica para Covid-19, publicado pelo Ministério da Saúde.

"A agência submeteu à Casa Civil considerações relativas aos regramentos vigentes e antecipou recomendação sanitária alinhadas às regras brasileiras que visam à proteção dos viajantes e da população brasileira", diz nota da Anvisa. 

A orientação também inclui nova testagem dos membros do comitê na chegada ao Brasil, mesmo que já tenham sido submetidos aos exames em solo norte-americano e que os resultados deram negativo para a infecção. A Anvisa também recomenda que os intgrantes cumpram quarentena em Brasília, não viajando para outros estados. A aeronave também deve passar por desinfecção. 

Últimas