Brasília Assessora do presidente do STJ morre em acidente em trilha durante férias no Peru

Assessora do presidente do STJ morre em acidente em trilha durante férias no Peru

Maria Lúcia Paternostro, 46 anos, fazia trilha nos Alpes Peruanos; ela deixou a mãe, uma filha de 12 anos e quatro irmãos

  • Brasília | Luiz Calcagno, do R7, em Brasília

Maria Lúcia em uma trilha com cachoeiras no Rio de Janeiro

Maria Lúcia em uma trilha com cachoeiras no Rio de Janeiro

Arquivo pessoal/redes sociais

Uma servidora do Superior Tribunal de Justiça morreu em uma viagem de férias após tropeçar e cair em uma trilha nos Alpes Peruanos nesta terça-feira (2). Maria Lúcia Paternostro, 46 anos, era assessora do presidente do STJ, Humberto Martins. Segundo amigos, ela já tinha feito outras trilhas e viagens semelhantes e gostava da natureza.

O corpo de Maria Lúcia foi levado para Lima, capital do Peru. A trilha que a vítima percorria era um dos últimos passeios da viagem. Ela retornaria ao Brasil na próxima sexta-feira (5).

Uma pessoa próxima à servidora contou que ela tinha saído para ver o sol nascer e que o acidente aconteceu no retorno.

Maria Lúcia nos Alpes Peruanos

Maria Lúcia nos Alpes Peruanos

Reprodução/redes sociais

Maria Lúcia, ou Malu, como era chamada, deixou uma filha de 12 anos, a mãe, que é idosa, quatro irmãos e muitos amigos. "Ela estava feliz. Era uma viagem que sempre quis fazer. Sempre fez trilhas, inclusive o roteiro de Machu Pichu [também no Peru]", comentou uma amiga da vítima.

"Ela era uma pessoa cheia de vida, alto astral, que valorizava os momentos, adorava esporte, praia, montanha. Era dedicada à família, à filha, ao trabalho. Todo mundo está muito abalado. A gente imaginava que ela, com 90 anos, ia fazer trilha, stand up pedal. Ninguém está acreditando. Era uma pessoa iluminada”, desabafou outra pessoa próxima.

Últimas