Brasília Bombeiros e cães farejadores do DF iniciam buscas em Petrópolis

Bombeiros e cães farejadores do DF iniciam buscas em Petrópolis

Dez militares e quatro cães especializados em resgates atuam na cidade fluminense desde as 6h da manhã deste domingo (20)

  • Brasília | Hellen Leite, do R7, em Brasília

Dez homens do Corpo de Bombeiros do Distrito Federal atuam desde as 6h da manhã deste domingo (20) nas operações de resgate das vítimas das chuvas em Petrópolis (RJ). Os militares chegaram à cidade na tarde de sábado (19) após um pedido formal do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro ao DF.

Três viaturas e quatro cães farejadores também seguiram na missão de buscas por 165 desaparecidos. Os bombeiros enviados ao Rio de Janeiro são especializados em operações de salvamento, resgate e buscas.

Leia também: Ministério da Defesa autoriza uso das Forças Armadas em Petrópolis

Baco, Nikki, Sheik e Apolo, os cachorros de Brasília que foram em missão para Petrópolis, já atuaram em outras operações de resgate e prestam serviço no Grupamento de Busca e Salvamento desde os 6 meses de idade.

Sheik e Apolo estiveram com a corporação do DF na missão humanitária de militares brasileiros no Haiti, depois que um terremoto e uma tempestade tropical atingiram o país, em agosto de 2021. Baco e Nikki atuaram nas operações de busca por vítimas em Brumadinho (MG), em 2019.

Especializados em salvamento e resgate, os bombeiros do DF vão atuar em Petrópolis (RJ) para auxiliar a população atingida pelas fortes chuvas desta semana

Especializados em salvamento e resgate, os bombeiros do DF vão atuar em Petrópolis (RJ) para auxiliar a população atingida pelas fortes chuvas desta semana

CBMDF/Divulgação

Até a última atualização das autoridades de Petrópolis sobre as operações de resgate, na noite de sábado, o número de mortos estava em 152. Outras 24 pessoas foram socorridas com vida e quase 1.000 estão desabrigadas.

As chuvas continuam na região, trazendo o risco de novos deslizamentos e alagamentos. A princípio, os bombeiros do DF devem ficar na região por dez dias, mas esse período pode ser estendido a depender da necessidade.

Equipes da Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais e São Paulo já estão na cidade para atuar em conjunto com o Corpo de Bombeiros do Rio. Nos próximos dias devem chegar homens e cães do Rio Grande do Sul, Tocantins, Sergipe, Paraíba, Mato Grosso, Alagoas e Paraná. 

Últimas