Brasília Brasil usará vacinas da Janssen apesar de interrupção da produção

Brasil usará vacinas da Janssen apesar de interrupção da produção

Ministério da Saúde espera solicitação de estados para não se desfazer de 27,3 milhões de doses armazenadas do imunizante

  • Brasília | Augusto Fernandes e Bruna Lima, do R7, em Brasília

Vacina contra a Covid-19 da Janssen

Vacina contra a Covid-19 da Janssen

WILLIAN MOREIRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

O Ministério da Saúde informou que pretende continuar utilizando a vacina contra a Covid-19 da Janssen, mesmo com o anúncio feito pela farmacêutica Johnson & Johnson de que a produção do imunizante será suspensa de forma temporária.

No fim de 2021, a empresa decidiu fechar a fábrica que produz as doses da Janssen por questões econômicas. Apesar disso, a Johnson & Johnson disse que tem a intenção de retomar a fabricação do imunizante em alguns meses, segundo informações publicadas pelo jornal The New York Times.

No ano passado, o governo brasileiro assinou um contrato para adquirir 38 milhões de doses da Janssen, que já foram entregues. Cada dose foi negociada a US$ 10 (US$ 380 milhões, o equivalente a cerca de R$ 2 bilhões pela cotação do dólar nesta quarta-feira). Segundo o Ministério da Saúde, o país só pagaria à empresa pelas vacinas que fossem aplicadas. Além da quantidade comprada, o Brasil recebeu uma doação dos Estados Unidos de 3 milhões de doses.

Até o momento, cerca de 13,7 milhões de vacinas da Janssen, ou 33% do total de doses à disposição, foram usadas. De acordo com a pasta, 27,3 milhões de doses ainda estão armazenadas.

A Saúde diz que aguarda a solicitação dos estados para que esses imunizantes sejam utilizados. O R7 apurou que a pasta não vai descartar as doses por entender que elas podem reforçar a campanha de vacinação contra a Covid-19. Contudo, o imunizante da Janssen só poderá ser aplicado enquanto durar a situação emergencial da pandemia, já que não há registro definitivo para essa vacina junto à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

"As doses armazenadas no Centro de Distribuição de Insumos Estratégicos do Ministério de Saúde poderão ser prontamente distribuídas quando solicitadas pelos estados", disse a pasta à reportagem, nesta quarta-feira (9).

Congeladas em temperatura entre -25°C e -15°C, as vacinas da Janssen possuem prazo de validade de 24 meses, a partir da data de fabricação. Quando descongeladas, precisam permanecer entre 2°C e 8°C por até seis meses. Após a abertura e a retirada da primeira dose, o frasco pode ser conservado por até seis horas.

Últimas