Brasília Caso Bernardo: polícia prende suspeitos de matar jovem com facada no peito no DF

Caso Bernardo: polícia prende suspeitos de matar jovem com facada no peito no DF

Dupla monitorou área antes do assalto; Bernardo Peres não ofereceu resistência aos criminosos antes de ser golpeado a faca

  • Brasília | Jéssica Moura, do R7, e Josiane Ricardo, da Record TV, em Brasília

Morador de Águas Claras, Bernardo estava com a namorada em uma praça em Samambaia quando foi assaltado e esfaqueado

Morador de Águas Claras, Bernardo estava com a namorada em uma praça em Samambaia quando foi assaltado e esfaqueado

Reprodução

Onze dias após o estudante Bernardo Peres ser assassinado, a Polícia Civil prendeu os dois suspeitos do crime. Na manhã desta terça-feira (13), agentes da 26ª Delegacia de Polícia, em Samambaia Norte, cumpriram dois mandados de prisão e busca e apreensão em endereços ligados à dupla.

Veja tambémVídeo: estudante de 18 anos morre esfaqueado no DF após assalto

Segundo a investigação, liderada pelo delegado Rodrigo Carbone, na noite do assassinato, enquanto Bernardo e a namorada Anna Lívia Barroso conversavam em uma praça, um dos suspeitos monitorava o movimento na região. O comparsa então se aproximou e anunciou o assalto.

Câmeras de segurança do comércio registraram a ação dos criminosos. De acordo com a polícia, Bernardo levou uma facada no peito mesmo sem ter oferecido resistência. O estudante chegou a ser socorrido, mas morreu no hospital.

Depois do crime, os dois suspeitos fugiram com os celulares, cartões de crédito e a mochila das vítimas. Os detidos foram indiciados pelos crimes de latrocínio — roubo seguido de morte — e roubo consumado.

'Não o terei de volta'

A namorada de Bernardo, Anna Lívia, falou com exclusividade, nesta terça-feira (13), sobre o caso à Record TV. Ela lamentou o fato de não poder mais vê-lo. "Estou me sentindo mal, principalmente por saber que não terei ele de volta," desabafou. 

Anna Lívia é de Minas Gerais e veio para Brasília morar com a avó no começo deste ano. A avó dela, Otavianna, disse que a neta ainda não tinha falado para a família que estava namorando. “Acredito que ele [Bernardo] tenha feito o pedido de namoro no dia da morte. Foi muito recente”, declarou.

A avó de Anna Lívia detalhou como ficou sabendo do crime. “ Eu estava em casa e, depois das 22 horas, escutei um barulho de ambulância e vi a Anna entrando em casa chorando muito. Na hora, ela contou o que tinha acontecido com o rapaz.”

Anna Lívia estava com o namorado no momento em que ele foi esfaqueado no peito por um dos suspeitos. A jovem conseguiu pedir ajuda e ele foi socorrido e levado para o Hospital de Taguatinga (HRT), mas morreu na unidade.

Últimas