Brasília Caso Bernardo: polícia prende terceiro suspeito de envolvimento na morte do jovem de 18 anos 

Caso Bernardo: polícia prende terceiro suspeito de envolvimento na morte do jovem de 18 anos 

Detido teria dirigido carro usado na fuga de assaltantes; o crime aconteceu no Distrito Federal em 2 de setembro 

  • Brasília | Jéssica Moura, do R7, em Brasília

PCDF prende suspeito de participar da morte de Bernardo Peres

PCDF prende suspeito de participar da morte de Bernardo Peres

Divulgação/PCDF

Dois dias depois de cumprir mandados de prisão contra dois suspeitos pela morte do jovem Bernardo Peres, 18 anos, a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) identificou e prendeu nesta quinta-feira (15) um terceiro suspeito de participar do assalto.

Segundo os investigadores, além dos dois homens que roubaram Bernardo e a namorada e feriram o menino com uma faca, um comparsa esperava por eles em um carro, estacionado próximo à praça em Samambaia Norte (DF). Os três teriam fugido no automóvel após o crime.

Imagens de câmeras de segurança flagraram os suspeitos circulando no carro pela região. Os supeitos podem responder pelos crimes de latrocínio e roubo consumado.

O caso

O caso ocorreu há duas semanas, em 2 de setembro. Segundo a investigação, liderada pelo delegado Rodrigo Carbone, enquanto Bernardo e a namorada Anna Lívia Barroso conversavam em uma praça, um dos suspeitos monitorava o movimento na região. O comparsa então se aproximou e anunciou o assalto.

Leia também: Vídeo: estudante de 18 anos morre esfaqueado no DF após assalto

Câmeras de segurança do comércio registraram a ação dos criminosos. De acordo com a polícia, Bernardo foi esfaqueado no peito, mesmo sem ter oferecido resistência ao assalto. O estudante chegou a ser socorrido, mas morreu no hospital.

Depois do crime, os dois suspeitos fugiram com os celulares, cartões de crédito e a mochila das vítimas. Os detidos foram indiciados pelos crimes de latrocínio — roubo seguido de morte — e roubo consumado, de acordo com a polícia. 

Bernardo Brasil Peres morava em Águas Claras (DF), tinha terminado o ensino médio e estava estudando para a faculdade de medicina. "Ele era um menino puro e do bem", lamentou o pai, José Gustavo Péres.

Últimas