Brasília Caso sobre sem-teto, personal e esposa segue sob investigação

Caso sobre sem-teto, personal e esposa segue sob investigação

Inquérito segue sob sigilo há mais de um mês, o que dificulta o fornecimento de informações por parte do delegado e da defesa

  • Brasília | Do R7, em Brasília

Agressão aconteceu no dia 9 de março e foi filmada por câmeras de segurança

Agressão aconteceu no dia 9 de março e foi filmada por câmeras de segurança

Redes sociais/Reprodução - 9.3.2022

Mais de um mês depois, a Polícia Civil do Distrito Federal segue investigando o caso que envolve o sem-teto Givaldo Souza, de 48 anos, o personal trainer Eduardo Alves, de 31 anos, e a esposa dele, a empresária Sandra Fernandes, de 33 anos. O personal encontrou a companheira fazendo sexo com o homem em situação de rua dentro de um carro no bairro Jardim Roriz, em Planaltina (DF), na noite de 9 de março.

O R7 conversou com o delegado responsável pelo caso, Diogo Cavalcante, e com a advogada do personal trainer, Auricelia Vieira, mas eles não quiseram fornecer detalhes sobre o caso, que corre em sigilo. "Não posso dar informações sobre as partes", resumiu a advogada. "As investigações continuam", disse o delegado.

O caso

Ao flagrar a situação, o personal espancou o sem-teto por acreditar que a esposa estava sendo vítima de um estupro. A cena foi filmada por câmeras de segurança (veja vídeo abaixo). Diante da gravidade das agressões, Givaldo foi levado para o Hospital Regional de Planaltina, onde permaneceu por três dias. Após a recuperação, ele foi levado para um abrigo em Ceilândia. Na ocasião, a esposa do personal, segundo o marido, alegou ter se envolvido na situação após sofrer um surto psicótico. Em seguida, ela foi internada em uma unidade psiquiátrica pública no DF.

Versões da história

Givaldo e Eduardo gravaram com a Record TV

Givaldo e Eduardo gravaram com a Record TV

RECORDTV/Reprodução - Arquivo

Em 17 de março, Eduardo Alves deu uma entrevista à Record TV. Na gravação com o apresentador Fred Linhares, ele reclamou dos memes feitos diante do caso, disse que as chacotas abalavam a família e que, até então, não havia conversado com a esposa.

No dia 24, foi a vez de Givaldo Souza contar à emissora a versão do caso. Ele negou que praticou estupro, afirmando que a relação sexual foi consensual, e afirmou que não sabia que a empresária era casada.

No vídeo abaixo, confira o momento da agressão:

Últimas