Brasília Celina Leão será vice na chapa de Ibaneis; Damares disputará o Senado pelo DF

Celina Leão será vice na chapa de Ibaneis; Damares disputará o Senado pelo DF

O anúncio foi feito na noite desta quarta-feira (13); o governador se reuniu com aliados durante a tarde

  • Brasília | Luiz Calcagno e Jéssica Moura, do R7, em Brasília

Ibaneis, Celina leão e Damares anunciam chapa para as eleições

Ibaneis, Celina leão e Damares anunciam chapa para as eleições

Divulgação/Assessoria de Imprensa Ibaneis Rocha - 13.07.2022

A deputada federal Celina Leão (PP-DF) foi anunciada, na noite desta quarta-feira (13), como pré-candidata a vice-governadora na chapa de Ibaneis Rocha. O governador do Distrito Federal também apoiará a ex-ministra da Mulher Damares Alves (Republicanos) para o Senado. O anúncio foi feito no Senado com lideranças dos partidos. 

Durante a tarde, Celina, que preside o PP, e o presidente local do Republicanos, Wanderley Tavares, participaram de um almoço com a base aliada do chefe do Executivo. Os dois foram os últimos a deixar o local. De acordo com apoiadores, com Celina e Damares na chapa, Ibaneis garante um palanque nacional para o presidente da República, Jair Bolsonaro. O fato foi reforçado durante o anúncio.

Ao mesmo tempo que a articulação fortalece a base do chefe do Executivo na disputa, busca enfraquecer o ex-governador do DF, José Roberto Arruda (PL), que se tornou elegível depois de conseguir uma liminar no Superior Tribunal de Justiça. Arruda aparece em segundo nas pesquisas para o governo do DF.

Inicialmente, Ibaneis tinha selado aliança com a deputada federal Flávia Arruda (PL), mulher do ex-governador, e havia declarado que a apoiaria para o Senado. Com a liberação de Arruda, porém, o cenário mudou. Na terça-feira (12), questionado sobre quem apoiaria para o Senado, afirmou que não tinha tomado uma decisão, mas que Flávia “tem marido que se coloca como candidato a governador”.

Portas abertas

Tanto Celina quanto Ibaneis mandaram recados ao PL durante a solenidade. “As pessoas leais não podem ser penalizadas por pessoas que têm três, quatro palavras, para construir um projeto político. As portas estão abertas. O PL pode chegar e se encaixar nessa chapa que tem espaço para todo mundo”, afirmou a deputada e pré-candidata a vice.

Sem citar nomes, Ibaneis disse que se sente liberado do acordo que fez antes de apoiar Damares. Segundo ele, as condições do acordo mudaram para o casal Arruda, mas não para ele. "Se as condições se alteraram no caminho, as minhas não se alteraram. Eu sento nessa mesa com o coração livre, liberto de qualquer acordo no passado", afirmou.

“Quem quiser se unir [à chapa], vai ter que fazer um novo acordo, sabendo bem que estou liberado para apoiar nossa senadora Damares. Esse, talvez, seja um momento muito importante no DF. Consolidamos um palanque para o nosso presidente Jair Messias Bolsonaro, que não precisa ter dúvidas desse apoio", completou Ibaneis.

Efeito cascata

Damares afirmou, por sua vez, que a composição da chapa permitirá "grandes transformações" no Distrito Federal. "Nós queremos realmente fazer grandes transformações. Continuar o que o nosso governador começou. E o que acontece aqui [em Brasília] repassa para o Brasil inteiro em efeito cacata. Estamos em um processo de transformação de nação, e a gente vai continuar tudo isso juntos", disse.

Presidente do Republicanos, o deputado federal Marcos Pereira, foi quem, oficialmente, anunciou Celina como pré-candidata a vice-governadora e Damares ao Senado, ainda no começo do discurso. Ele destacou que a chapa majoritária de Ibaneis tem dois terços de mulheres.

"Essa chapa, governador Ibaneis, Celina de vice e Damares pré-candidata ao senado, terá dois terços de mulheres, muito acima da cota. Desde que assumi a presidência do partido, tenho dito que mulheres não são uma cota [para o partido], são uma necessidade. Tenho muita convicção que essa chapa será vitoriosa em 2 de outubro. Vamos trabalhar para que isso seja no primeiro turno", disse.

Últimas