Brasília Celso Sabino volta ao Turismo dias após pedir exoneração para indicar emendas ao Orçamento de 2024

Celso Sabino volta ao Turismo dias após pedir exoneração para indicar emendas ao Orçamento de 2024

Ministro havia deixado o cargo em 30 de novembro; retorno foi publicado na edição desta segunda-feira do Diário Oficial da União

  • Brasília | Do R7, em Brasília

Nomeação foi publicada nesta segunda-feira

Nomeação foi publicada nesta segunda-feira

Gustavo Sales/Câmara dos Deputados

O ministro do Turismo, Celso Sabino, foi nomeado novamente para o cargo nesta segunda-feira (4), dias após ter pedido exoneração para propor emendas à Lei Orçamentária Anual de 2024. A saída dele para assumir o mandato de deputado federal ocorreu em 30 de novembro. O retorno à pasta foi publicado no Diário Oficial da União. 

No lugar dele, assumiu temporariamente Carlos Henrique Menezes Sobral. Sabino está à frente da pasta desde julho deste ano e foi empossado oficialmente em 3 de agosto.

Indicado pelo União Brasil, ele assumiu o ministério no lugar de Daniela Carneiro. O partido do ministro cobrou uma alteração no comando do Turismo em troca do apoio ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva no Congresso Nacional.

Clique aqui e receba as notícias do R7 no seu WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo Telegram
Assine a newsletter R7 em Ponto

A prática de saída temporária dos ministérios é comum entre políticos que têm mandato parlamentar. Na semana passada, o chefe da pasta da Agricultura, Carlos Fávaro, também pediu exoneração do cargo e reassumiu seu mandato de senador para a ordenação de emendas parlamentares. Ele retornou ao governo dois dias depois.

Em fevereiro deste ano, o próprio Fávaro já havia sido exonerado, jutamente com outros 12 ministros com cargos legislativos, para reforçar a votação dos candidatos do governo à presidência da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e à do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG).

Últimas