Brasília Com isenção de visto, Embaixada do Japão no Brasil acredita em aumento no turismo entre países

Com isenção de visto, Embaixada do Japão no Brasil acredita em aumento no turismo entre países

Medida valerá a partir de 30/9 e se refere à permanência de até 90 dias; japoneses que visitam o Brasil são isentos desde 2019

  • Brasília | Giovanna Inoue, do R7, em Brasília

Evento na embaixada do Japão reuniu políticos

Evento na embaixada do Japão reuniu políticos

Giovanna Inoue/R7 - 31/8/2023

A embaixada do Japão no Brasil acredita num aumento do turismo entre os dois países a partir da isenção do visto para brasileiros que chegarem ao país asiático e permanecerem por até 90 dias. A medida começará a valer em 30 de setembro. Os japoneses que vêm ao Brasil são isentos da exigência desde 2019.

O embaixador do Japão no Brasil, Teiji Hayashi, afirma que a medida é uma oportunidade de levar o turismo entre os países a "outro nível" e que é de interesse de ambos os governos aumentar o turismo, que diminuiu por causa da pandemia.

Compartilhe esta notícia no WhatsApp
Compartilhe esta notícia no Telegram

O ministro de Estado da Terra, Infraestrutura, Transportes e Turismo do Japão, Toshiro Toyoda, se comprometeu a continuar os esforços para estreitar a cooperação no desenvolvimento do intercâmbio turístico.

"Além de fortalecer o turismo de entrada no Japão, o governo japonês também está trabalhando para promover o turismo de saída dos cidadãos japoneses, a fim de aprofundar as relações de amizade com outros países por meio de melhoramento mútuo da compreensão internacional", explica.

A medida é resultado de negociações entre a embaixada do Japão e o governo brasileiro e deve prevalecer por três anos. A implementação da isenção foi amadurecida na visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à cidade japonesa de Hiroshima, durante a Cúpula do G7, em maio.

Na ocasião, o primeiro-ministro do Japão, Fumio Kishida, anunciou que o governo do país asiático começaria os trâmites para introduzir a isenção do visto de curta permanência para os brasileiros.

A decisão entra em vigor antes da volta da exigência de visto para japoneses entrarem no Brasil, que ocorreria em 1º de outubro. O governo brasileiro havia tomado a decisão de pedir o documento por falta de reciprocidade diplomática.

Essa é a segunda medida do governo japonês para tentar recuperar os índices de aumento do turismo no país. A primeira foi a retirada das restrições sanitárias motivadas pela pandemia de Covid-19, de forma ampla, em 29 de abril deste ano.

Entre janeiro e junho, mais de 10,7 milhões de turistas visitaram o Japão — 507 mil estrangeiros entraram no país no mesmo período do ano anterior, quando as medidas restritivas sanitárias ainda estavam em vigor. O número ainda é inferior aos 16,6 milhões de turistas estrangeiros registrados no primeiro semestre de 2019, mas mostra uma tendência de recuperação.

Últimas