Brasília Demanda por testes de Covid-19 cresce 173% no DF em janeiro 

Demanda por testes de Covid-19 cresce 173% no DF em janeiro 

Mais de 19% dos exames registraram resultado positivo para a infecção; DF tem mais de 8,1 mil casos ativos de Covid-19

  • Brasília | Jéssica Moura, do R7, em Brasília

Teste rápido swab nasal para detecção de Covid-19, UBS 1

Teste rápido swab nasal para detecção de Covid-19, UBS 1

Myke Sena/MS - 07.01.2022

Com o aumento da transmissão do coronavírus no Distrito Federal, a demanda por testes para diagnosticar a Covid-19 também cresceu na primeira semana de janeiro. De acordo com balanço da Secretaria de Saúde, 5.166 exames foram realizados entre os dias 3 e 7 deste mês em quatro postos de grande circulação; desses, 19,33% registraram resultado positivo para a infecção.

Esse percentual representa um total de 999 diagnósticos. Na semana anterior, de 27 a 31 de dezembro, houve 171 detecções, o que correspondeu a 9% de todos os 1.889 exames realizados naquele período. Com isso, a procura por testagem cresceu 173% na primeira semana de janeiro em comparação com a última de dezembro.

Nesta segunda-feira (10), a taxa de reprodução do Sars-CoV-2 no DF registrou a quinta alta seguida e atingiu 2,01. Isso indica que a pandemia está em expansão na cidade. Apenas nesta segunda, foram 2.775 novos diagnósticos. Assim, Brasília já registra 8.166 casos ativos da doença. Enquanto isso, a ocupação de leitos públicos de UTI está em 65,79% nesta terça (11), segundo dados do painel Infosaúde.

Os exames analisados foram realizados nos postos de ampla testagem no Aeroporto Internacional de Brasília, na Rodoviária do Plano Piloto, nas unidades básicas de saúde (UBSs) 1 da Asa Sul, na 612 Sul, e 2 da Asa Norte, na 114/115 Norte. Eles funcionam das 8h às 17h. O teste é recomendado para quem apresenta sintomas da Covid-19 ou teve contato com alguém infectado.

Últimas