Brasília Embaixador pede desculpas à família do jornalista inglês por erro sobre os corpos

Embaixador pede desculpas à família do jornalista inglês por erro sobre os corpos

Representante diplomático repassou informação equivocada de que os desaparecidos no AM tinham sido encontrados sem vida

  • Brasília | Renato Souza, do R7, em Brasília

O jornalista Dom Phillips no meio da mata

O jornalista Dom Phillips no meio da mata

João Laet/AFP - 16.11.2019

O embaixador do Brasil no Reino Unido, Fred Arruda, pediu desculpas à família do jornalista Dom Phillips após a embaixada ter afirmado que o corpo dele e o do indigenista Bruno Araújo haviam sido encontrados na Amazônia. A informação foi desmentida pouco depois pela Polícia Federal. Os dois profissionais seguem desaparecidos desde o dia 5 deste mês.

De acordo com o jornal The Guardian, Fred enviou à família de Phillips uma mensagem em que se desculpava. O irmão e a cunhada do jornalista receberam de um funcionário da embaixada um telefonema com a informação de que os corpos dos profissionais tinham sido encontrados e estavam amarrados em uma árvore.

A informação gerou comoção entre os familiares e amigos dos desaparecidos e turbulência no meio político no Brasil. "Lamentamos profundamente que a embaixada tenha passado à família ontem informações que não se mostraram corretas", disse Arruda, na mensagem publicada pelo Guardian.

Arte/R7

No texto, ele alegou que a "equipe multiagências", criada para acompanhar os desaparecimentos, havia se confundido com informações repassadas pelos "investigadores". O embaixador destacou que as buscas vão continuar sem medir esforços.

Dom e Bruno desapareceram na região do Vale do Javari, próximo da cidade de Atalaia do Norte. As buscas envolvem a Polícia Federal, indígenas, o Corpo de Bombeiros, a Polícia Militar e integrantes das Forças Armadas. Até agora, foram encontrados pertences deles, assim como material orgânico humano, que passa por avaliação genética.

Últimas