Brasília 'Fatos são graves e merecem apuração', diz Lira sobre 'apagão' em sistema da Câmara

'Fatos são graves e merecem apuração', diz Lira sobre 'apagão' em sistema da Câmara

Segundo o deputado, foi confirmado um corte na conexão da operadora que alimenta o sistema de internet da Casa

  • Brasília | Clarissa Lemgruber, do R7, em Brasília

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL)

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL)

Paulo Sergio/Câmara dos Deputados - 05.04.2022

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), afirmou que as falhas ocorridas na noite desta terça-feira (12) no sistema de votação da Casa são “graves e merecem apuração”. Em nota divulgada nesta quarta-feira (13), o parlamentar declarou que, na operação realizada com o apoio da Polícia Federal, foi confirmado um corte na conexão de uma das operadoras que alimenta o sistema de internet da Câmara.

De acordo com ele, a empresa responsável prestou informações, em diversos comunicados enviados à Casa, sobre a interrupção dos serviços por rompimento de fibra óptica no território de Brasília. "O grave problema, segundo a empresa, afetou diversos clientes no Distrito Federal. Os serviços foram retomados às 2 horas da manhã”, diz a nota de Lira.

O presidente da Câmara ressaltou que também houve instabilidade no segundo link contratado pela Câmara. “Foi instaurado procedimento preliminar de apuração na Superintendência da Polícia Federal no Distrito Federal e as diligências continuam a fim de esclarecer prontamente o ocorrido”, finalizou.

Entenda

A equipe técnica da Diretoria de Tecnologia da Câmara constatou interrupção no acesso à internet por volta das 19h desta terça-feira (12), durante a votação da PEC (proposta de emenda à Constituição) que eleva até o fim do ano o valor do Auxílio Brasil e do vale-gás e cria um voucher de R$ 1.000 para caminhoneiros e taxistas.

Após os problemas técnicos, Lira suspendeu a votação dos destaques e o segundo turno da PEC e acionou a PF. Uma equipe de agentes esteve na Câmara ainda na noite de ontem para apurar inconsistências apresentadas na internet e nos dois sistemas remotos de votação da Casa.

Em nota divulgada nesta quarta-feira, a PF afirmou que foi instaurado procedimento preliminar de apuração na superintendência da corporação no Distrito Federal e que “as diligências continuam a fim de esclarecer prontamente o ocorrido”.

Últimas