Brasília Governo lança canais 'Educação' e 'Libras', exibidos a partir desta terça

Governo lança canais 'Educação' e 'Libras', exibidos a partir desta terça

Conteúdo será atração na TV Brasil e tem como objetivo expandir a educação e elevar qualidade e taxa de alfabetização nacional

  • Brasília | Plínio Aguiar, do R7, em Brasília

O presidente Jair Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro

Anderson Riedel/PR

O governo federal lançou dois canais de comunicação com o objetivo expandir a educação e elevar a qualidade e a taxa de alfabetização nacional. Educação e Libras estão disponíveis na programação da TV Brasil a partir desta terça-feira (26).

De acordo com o governo, a programação começa com quatro atrações próprias produzidas pela equipe da EBC (Empresa Brasil de Comunicação). O conteúdo em exibição inclui o programa semanal de entrevistas Falas da Educação e o MEC em Ação.

Será veiculado o especial Cápsulas da Educação, com depoimentos breves de alunos e professores de todo o país. Serão exibidos também programas de jornalismo e de variedades, com a apresentação de documentários e atrações de culinária, por exemplo. 

Também será exibido o Bate-papo em Libras, com entrevistas e encontros.

O canal Libras estará disponível exclusivamente pela internet. Ele exibirá conteúdo voltado à rede nacional de educação, desde a infantil até a superior.

"Todos nós somos iguais. O que temos dentro da caixa craniana é exatamente igual. Não há diferença entre nós. Temos que dar meios para que todos possam desenvolver sua capacidade. E isso vem através do conhecimento, da educação, de verdade. E esses dois canais, em especial o de Libras, visam trazer, incluí-los para uma política que realmente dê esperança a cada um de vocês", disse o presidente Jair Bolsonaro na cerimônia de lançamento.

Segundo o mandatário, o Brasil não pode ser um país que exporta "tudo aquilo que Deus nos deu", e sim agregar valor às nossas riquezas. "E como fazemos? Através do conhecimento. E cada jovem é uma pedra preciosa, que precisa ser lapidada. E nós, gestores, temos que colaborar para que essa lapidação seja feita da melhor forma possível", defendeu.

Últimas