Brasília Homem que tentou atear fogo em ex com gasolina é condenado

Homem que tentou atear fogo em ex com gasolina é condenado

O crime aconteceu em outubro de 2020, no DF. O agressor chegou a jogar o combustível na vítima, mas foi surpreendido pela PM

  • Brasília | Luiz Calcagno, do R7, em Brasília

Pixabay/Reprodução

O Tribunal do Júri de Brasília condenou um homem por tentativa de feminicídio ao tentar atear fogo na ex-namorada. O agressor chegou a jogar gasolina no corpo da vítima e só não concluiu o crime porque, por coincidência, uma equipe da Polícia Militar passava pelo local e a jovem pediu socorro. Alessandro Jhon da Silva Santos não aceitava o término do relacionamento.

O júri considerou o réu culpado por tentativa de feminicídio qualificado por motivo torpe, emprego de fogo e uso de recurso que dificultou a defesa da vítima. Alessandro foi condenado a sete anos, dois meses e 20 dias de prisão em regime fechado.

O crime aconteceu em 3 de outubro de 2020, às margens do lago Paranoá, por volta das 8h. O agressor estava acompanhado de dois comparsas. O trio surpreendeu a ex de Alessandro no Lago Norte e a obrigou a entrar no carro.

Depois de dirigirem por algum tempo, eles levaram a jovem para uma região isolada, próximo ao lago Paranoá. Lá, ele derramou gasolina sobre o corpo da mulher. Nesse momento, o agressor foi surpreendido pela chegada da PM e a vítima correu ao encontro dos policiais.

Últimas