Brasília Ibaneis pede que governo exija passaporte vacinal a estrangeiros

Ibaneis pede que governo exija passaporte vacinal a estrangeiros

Contudo, governador do DF argumenta que medida não é necessária dentro do país em razão do elevado índice de vacinação 

  • Brasília | Mariana Londres e Jéssica Moura, do R7, em Brasília

Ibaneis Rocha (MDB), governador do Distrito Federal

Ibaneis Rocha (MDB), governador do Distrito Federal

Reprodução/Youtube

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, defendeu que o governo federal siga a recomendação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e exija o comprovante de vacinação para a Covid-19 de estrangeiros que queiram entrar no Brasil.

A declaração foi dada nesta quarta-feira (8) durante o lançamento da pré-candidatura da senadora Simone Tebet (MDB-MS) à presidência da República. "No ingresso, acredito que seja necessário. Fica um pedido para as autoridades brasileiras, ministro Queiroga, presidente da República. Uma reavaliação".

Nessa terça (7), o presidente Jair Bolsonaro criticou a cobrança do chamado passaporte da vacina e comparou a medida a uma "coleira". Em coletiva à imprensa, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, evitou o termo, mas anunciou que os estrangeiros sem a imunização terão de cumprir quarentena de cinco dias ao entrar no país e apresentar teste RT-PCR negativo.

Ibaneis discorda da medida. "Nós, para entrarmos em qualquer país do mundo, é cobrado esse comprovante de vacinação, além do teste PCR. Acho que nós podemos adotar até como princípio da reciprocidade que existe na nossa Constituição a cobrança também no momento do ingresso desses estrangeiros", ressaltou.

O governador afirmou que deve sugerir a revisão da política ao Executivo federal. "Tenho para mim que vão terminar adotando isso em algum momento, até para proteger a população brasileira porque é isso que nós precisamos nesse momento". Em todo o país, 65,17% da população completou o esquema vacinal.

Embora tenha defendido o passaporte da vacina para estrangeiros, Ibaneis disse que a medida é dispensável dentro do país. "Aqui nós temos um nível de vacinação próximo a 80% da vacinação completa. A gente sabe que, com isso, a gente tem o que se chama de imunidade de rebanho. Não vejo necessidade dessa medida aqui".

No Distrito Federal, o comprovante da vacinação completo para o coronavírus passou a ser exigido em 24 de novembro para entrada em shows, competições esportivas e festivais. Até então, o próprio Ibaneis se dizia contrário à medida, mas acabou recuando. Por ora, ele disse que o comprovante não será exigido em estabelecimentos comerciais como bares e restaurantes.

Veja o vacinômetro do R7, com informações sobre a imunização em todo o país:

Últimas