Brasília Justiça do DF condena assaltantes que atiraram dentro de shopping

Justiça do DF condena assaltantes que atiraram dentro de shopping

Disparos ocorreram durante a tentativa de assalto a uma joalheria, em 2020; um cliente foi atingido, e um dos criminosos está foragido

  • Brasília | Paloma Castro*, do R7, em Brasília

Veículos do Corpo de Bombeiros durante ocorrência no DF Plaza Shopping, em Águas Claras

Veículos do Corpo de Bombeiros durante ocorrência no DF Plaza Shopping, em Águas Claras

Divulgação/CBMDF

A Justiça do Distrito Federal condenou os três assaltantes que fizeram disparos de arma de fogo durante uma tentativa de assalto a uma joalheria no DF Plaza Shopping, em Águas Claras, região administrativa do DF. O crime ocorreu em outubro de 2020, e um dos tiros atingiu um cliente.

Os criminosos foram condenados pelos crimes de assalto a mão armada, roubo e lesão corporal. Dois meses depois do episódio, Bruno Santos, 35 anos, e Maura de Carvalho, 18, foram presos pela Coordenação de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Corpatri), da Polícia Civil do DF. Bruno já possuía antecedentes criminais, por tráfico de drogas. O terceiro assaltante, Maurício dos Santos, está foragido.

A defesa de Maura de Carvalho discorda da decisão da Justiça e apresentou recurso no processo. Segundo o advogado Adriano Alves, por mais que a mulher tenha participado do crime, não houve tentativa de matar por parte dela, apenas de roubar, o que contradiz o processo judicial.

O Ministério Público do Distrito Federal e dos Territórios informou que a vítima do episódio pode pedir indenização pela reparação dos danos que sofreu. O R7 entrou em contato com as defesas de Bruno dos Santos e de Maurício dos Santos, mas não obteve retorno. O espaço segue aberto para manifestações.

*Estagiária sob a supervisão de Fausto Carneiro.

Últimas