Brasília Lula nomeia Paulo Gonet como novo procurador-geral da República

Lula nomeia Paulo Gonet como novo procurador-geral da República

A posse do novo PGR está marcada para a próxima segunda-feira (18)

  • Brasília | Gabriela Coelho, do R7, em Brasília

Gonet tomará posse na segunda-feira (18)

Gonet tomará posse na segunda-feira (18)

Pedro França/Agência Senado - 13.12.2023

Foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União, nesta sexta-feira (15), a nomeação do subprocurador-geral Paulo Gonet para comandar a Procuradoria-Geral da República. A publicação é assinada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Gonet foi aprovado pelo Senado na última quarta-feira (13) e a posse dele está marcada para a próxima segunda-feira (18). 

Gonet é bacharel e doutor em direito pela Universidade de Brasília (UnB), além de mestre em direitos humanos pela Universidade de Essex, na Inglaterra. Ele já passou pelos cargos de assessor do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Francisco Rezek, procurador-geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e conselheiro superior do Centro de Altos Estudos em Controle e Administração Pública do Tribunal de Contas da União (TCU). Membro efetivo do Ministério Público Federal (MPF), foi promovido em 2012 ao cargo de subprocurador-geral da República.

Clique aqui e receba as notícias do R7 no seu Whatsapp
Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo Telegram
Assine a newsletter R7 em Ponto

Gonet se reuniu com Lula, na tarde desta quinta-feira (14), e com Flávio Dino, que vai assumir uma cadeira no Supremo Tribunal Federal (STF). O encontro ocorreu um dia depois de eles serem aprovados pelo Senado para as funções. Lula indicou os nomes em 27 de novembro. As vagas foram abertas no fim de setembro, quando Rosa Weber se aposentou do STF e Augusto Aras terminou o mandato à frente da Procuradoria-Geral da República.

No Senado, Gonet recebeu 65 "sim" e 11 "não", e houve uma abstenção. Antes do plenário, na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), Gonet foi aprovado por 23 votos a 4, enquanto Dino teve 17 posicionamentos favoráveis e 10 contrários.

Últimas