Brasília Marília Mendonça: motores do avião chegam a Brasília para perícia

Marília Mendonça: motores do avião chegam a Brasília para perícia

Equipamentos foram arremessados da aeronave com o impacto da queda; outras peças do avião estão em análise no Rio de Janeiro 

  • Brasília | Jessica Moura, do R7, em Brasília

Cenipa apura causas do acidente que vitimou cantora, equipe e tripulação

Cenipa apura causas do acidente que vitimou cantora, equipe e tripulação

Vanessa Lima/RecordTV

Os dois motores do avião onde estava a cantora Marília Mendonça foram levados para a sede do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), em Brasília. Os equipamentos da aeronave, que caiu sobre as pedras em uma cachoeira na cidade de Caratinga, em Minas Gerais, na sexta-feira passada, seriam levados para Goiânia.

O Cenipa explicou que houve a mudança na rota por questões técnicas. A capital federal não é o destino final do equipamento, e o local onde será feita a perícia ainda será divulgado pelo órgão. O restante dos destroços está em análise no Rio de Janeiro.

Com o impacto da queda, os motores foram arrancados do avião e arremessados a uma distância de cerca de 30 metros do local do acidente.

O Cenipa reforçou que o objetivo dos trabalhos, que engloba sete serviços regionais de investigação, é identificar a dinâmica do acidente para prevenir que outros casos semelhantes ocorram. O fato foi registrado como colisão com o solo. Não há prazo para a divulgação dos resultados da apuração.

Acidente

O avião que levava a cantora Marília Mendonça, seu tio Abicieli Silveira Dias Filho, seu produtor Henrique Ribeiro e os dois tripulantes partiu de Goiânia na tarde do dia 5 de novembro com destino ao aeródromo de Caratinga (MG), mas caiu a poucos quilômetros do destino final. A artista faria shows na cidade. Todos os ocupantes da aeronave morreram no local do acidente.

Últimas