Brasília Memorial dos Povos Indígenas terá exposição de peças apreendidas

Memorial dos Povos Indígenas terá exposição de peças apreendidas

Memorial, que fica em Brasília, é o segundo maior museu indígena do Brasil. Mostra terá seção tocável pela primeira vez 

  • Brasília | Karla Beatryz*, do R7, em Brasília

Memorial dos Povos Indígenas, em Brasília (DF)

Memorial dos Povos Indígenas, em Brasília (DF)

Agência Brasília

Após o período sem funcionamento devido a pandemia de Covid-19, o Memorial dos Povos indígenas, em Brasília (DF), reabre para o público nesta quarta-feira (24), com a exposição “Mais de 12 mil Anos Nesta Terra”. A mostra terá mais de 300 peças de 15 nações dos povos indígenas originários, doadas pela Polícia Federal após apreensões.

O espaço foi reformado durante o período sem funcionamento, com troca de piso, pintura, limpeza e aprimoramento na sinalização e no sistema de combate a incêndio.

Após a doação dos artefatos apreendidos pela Polícia Federal, o museu se tornou a segunda maior instituição da salvaguarda da memória dos primeiros habitantes do Brasil. Segundo o gerente do memorial, o local passou a ser um centro de informação e estudo para os interessados pela cultura indígena, além de um centro de encontro e diálogo entre os povos originários.

A Exposição

undefined

O título da mostra foi inspirado na originalidade dos povos indígenas e terá cinco seções: plumária, de cerâmicas, cestaria, de máscaras e exibição tátil. Na sessão tátil, os objetos mais resistentes poderão ser manuseadas pelos visitantes, beneficiando os visitadores com deficiência visual.

Itens históricos da exposição serão mostrados ao público pela primeira vez

Itens históricos da exposição serão mostrados ao público pela primeira vez

Divulgação/Agencia Brasília

O filósofo, etnólogo e antropólogo alemão Theodor Kock-Grunberg será homenageado na mostra pela sua contribuição aos estudos dos povos indígenas da America do Sul durante o Século 20.

*Estagiária sob supervisão de Fausto Carneiro.

Últimas