Brasília Motorista que atropelou cinco crianças no DF vai continuar preso 

Motorista que atropelou cinco crianças no DF vai continuar preso 

Justiça considerou que ele agiu de maneira dolosa ao dirigir embriagado e sem habilitação; prisão foi convertida em preventiva

  • Brasília | Jéssica Moura, do R7, em Brasília

Pedreiro foi contido por moradores da região

Pedreiro foi contido por moradores da região

Reprodução

O pedreiro Francisco Manoel da Silva, que atropelou cinco crianças em Ceilândia, no último domingo (22), vai continuar preso. Em audiência de custódia, após a prisão em flagrante, a juíza Monike de Araujo Cardoso Machado decidiu converter a medida em preventiva. Com isso, ele vai continuar detido enquanto responde ao processo.

Na sessão, a promotora Alessandra Campos Morato argumentou que a tipificação da conduta de Silva, classificada como culposa pela Polícia Civil, nos crimes de acidente com vítima, embriaguez ao volante e falta de habilitação para dirigir, deveria ser alterada para "dolosa", quando há intenção na prática do crime. A magistrada acolheu ao pedido do Ministério Público.

"A mera embriaguez ao volante não indica causa dolosa, mas o fato de o senhor não ter habilitação é uma forma, sim, de assumir o risco. O senhor já teve uma outra passagem por delito de trânsito, foi advertido e voltou a incidir na prática. Entendo que se aproxima de prática dolosa", afirmou.

O advogado do motorista, Abraão Carvalho, argumentou que ele tentou fugir do local do acidente porque corria risco de morte. Silva quis fugir para não ser linchado, mas foi contido por populares que testemunharam o atropelamento e acabou agredido.

Carvalho ainda pediu que ele respondesse ao processo em liberdade provisória pois tem emprego e residência fixa e não representaria ameaça. Para o adviogado, a prisão seria "desarrazoada". No entanto, a juíza discordou.

"O fato de o senhor ter trabalho não afasta a necessidade da prisão. A ordem está em risco, não só pela reiteração criminosa, mas sim a proteção da sociedade com esses fatos gravíssimos, o resultado dessa prática foi avassalador. A sociedade do DF está abalada com esses fatos", assinalou.

As vítimas

As crianças que se feriram no acidente ainda estão internadas no Hospital de Base. Três delas passaram por cirurgias e estão em estado grave na UTI. Outra foi transferida para a enfermaria nesta segunda-feira (23). A vítima que estava no Hospital Regional de Ceilândia apresenta quadro estável.

O acidente

A avó das crianças relatou que as crianças pretendiam ir a um parquinho onde costumam brincar.Quando atravessaram a rua, na QNP 5, o motorista Francisco Manoel da Silva, de 53 anos, não parou na faixa de pedestres.

Depois de atingir as crianças, ele tentou fugir da cena do crime, mas foi contido por motociclistas que passavam pela via. Em seguida, populares desferiram golpes no motorista antes da chegada da polícia.

Francisco não tinha carteira de habilitação. O teste de alcoolemia ao qual foi submetido no Instituto Médico-Legal comprovou que ele havia bebido antes de dirigir. O suspeito vai responder pelo crime de lesão corporal na direção de veículo automotivo qualificada, delito para o qual não há fiança.

Últimas