Eleições 2022

Brasília Mourão sugere que deve ser candidato ao Senado pelo RS

Mourão sugere que deve ser candidato ao Senado pelo RS

Vice-presidente não estará na chapa de Bolsonaro e afirmou que candidatura ao Legislativo é 'só questão de partido'

  • Brasília | Hellen Leite, do R7, em Brasília

De acordo com o vice-presidente, candidatura ao Senado deve ser anunciada em breve

De acordo com o vice-presidente, candidatura ao Senado deve ser anunciada em breve

Marcelo Camargo/Agência Brasil - 01.01.2019

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, disse que deve ser candidato ao Senado pelo Rio Grande do Sul nas eleições deste ano. Segundo o general, a decisão será "comunicada brevemente", afirmou na chegada ao Palácio do Planalto, nesta sexta-feira (11). 

Quando questionado sobre a máscara que usava com a bandeira do estado gaúcho ser um indicativo da candidatura, o vice-presidente respondeu: "Lógico, né? É por aí. Agora é só questão de partido".

A decisão de Mourão sugere que Bolsonaro deve escolher outro nome para a corrida à reeleição. No mês passado, o general havia dito que abriria mão de concorrer a qualquer outro cargo político caso o presidente Jair Bolsonaro quisesse mantê-lo na chapa. “Se o presidente vai precisar que eu o acompanhe, isso pretere qualquer outra pretensão que eu tiver”, afirmou.

Leia também: 'Relação com Bolsonaro não é simples, mas fico até o fim', diz Mourão

Em 2 de abril termina o prazo para que ocupantes de cargos majoritários (presidente, governadores e prefeitos e seus vices) renunciem ao mandato para concorrer a cargo diferente do que ocupam.

Em setembro do ano passado, Mourão comentou o fato de Bolsonaro ter dito que ele seria um bom senador, mas também ter afirmado que ele não tem vivência política. "Estou satisfeito [com o que disse o presidente]", declarou. "Sei ser milico. Não sei ser político."

Em entrevista à Record TV, em janeiro, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que havia fechado acordo com Valdemar Costa Neto, presidente do PL, para escolher o nome do vice na chapa da reeleição. Segundo Bolsonaro, o indicado para a vaga "é do meio [político do presidente]".

"A gente vai escolher aos 48 [segundos] do segundo tempo, porque se escolher agora causa turbulência. Tem algumas pessoas que estão esperando serem convidadas, e a decisão, acertada com o presidente do PL, o Valdemar, é que eu escolherei", disse Bolsonaro.

Questionado sobre o perfil do vice, Bolsonaro adiantou que, uma vez anunciado, "não será novidade, porque é do nosso meio". Um dos nomes cogitados para a vaga é Braga Netto, o atual ministro da Defesa do governo.

Últimas