Brasília Osnei Okumoto, secretário de Saúde do DF, é exonerado

Osnei Okumoto, secretário de Saúde do DF, é exonerado

Essa foi a segunda vez que Okumoto foi exonerado do cargo. Ele voltará para o comando da Fundação Hemocentro

  • Brasília | Alexandre de Paula, do R7, em Brasília

Foto: Renato Araújo/Agência Brasília

O secretário de Saúde do DF, Osnei Okumoto, foi exonerado pelo governador Ibaneis Rocha (MDB) nesta quinta-feira (26/8).

O médico Alberto Aguiar Santos Neto chegou a ser anunciado para o cargo, mas, depois de aceitar o convite, voltou atrás e decidiu não assumir a função por motivos pessoais, "principalmente de ordem familiar", segundo nota da assessoria de imprensa do Buriti. Interinamente, o secretário de Governo, Humberto Pires, comandaria a pasta, mas o governador Ibaneis decidiu assumir ele mesmo a função.  

Segunda exoneração

Osnei Okumoto foi exonerado pela primeira vez em março de 2020, no início da pandemia de Covid-19. À época, a falta de ação em relação a problemas com o Ministério da Saúde e o governo federal incomodaram o governador Ibaneis Rocha. 

Okumoto, entretanto, continuou no governo e assumiu a presidência da Fundação Hemocentro de Brasília, cargo que voltará a ocupar, agora, com a saída da Secretaria de Saúde. 

Na primeira exoneração, Okumoto foi substituído por Francisco Araújo, que foi preso na Operação Falso Negativo pela suspeita de envolvimento em esquema de superfaturamento na compra de testes rápidos. Com a prisão de Araújo, Okumoto voltou ao cargo em setembro do ano passado.  

Segundo fontes ligadas ao governador Ibaneis Rocha (MDB), a intenção, ao exonerar Okumoto, foi movimentar a gestão da área no DF. Osnei enfrentava resistências dentro do GDF.

Últimas