Invasão do Planalto, STF e Congresso em Brasília

Brasília PF faz operação para prender participantes de atos de vandalismo em Brasília

PF faz operação para prender participantes de atos de vandalismo em Brasília

Policiais estão cumprindo oito mandados de prisão e 16 de busca e apreensão em cinco estados e no Distrito Federal

  • Brasília | Do R7

Polícia Federal deflagra operação para identificar participantes dos atos antidemocráticos

Polícia Federal deflagra operação para identificar participantes dos atos antidemocráticos

Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta sexta-feira (20) a primeira fase da Operação Lesa Pátria para identificar participantes, financiadores e fomentadores dos atos antidemocráticos ocorridos em Brasília no último dia 8 de janeiro. Oito mandados de prisão e 16 de busca e apreensão, expedidos pelo Supremo Tribunal Federal (STF), estão sendo cumpridos nos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso do Sul e Distrito Federal.

Os alvos são investigados pela PF pelos crimes de abolição violenta do Estado democrático de Direito, golpe de Estado, dano qualificado, associação criminosa, incitação ao crime, destruição e deterioração ou inutilização de bem especialmente protegido.

A corporação afirma que as investigações continuam em curso e a Operação Lesa Pátria se torna permanente, com atualizações periódicas acerca do número de mandados judiciais expedidos, pessoas presas e foragidas.

Até a noite de quarta-feira (18), o ministro do STF Alexandre de Moraes manteve 354 vândalos presos após audiências de custódia sobre o ataque às sedes dos Três Poderes, em 8 de janeiro. Outros 220 foram liberados para responder ao processo fora da cadeia. Moraes já analisou 574 audiências de um total de 1.459 realizadas entre 13 e 17 de janeiro.

As audiências de custódia foram conduzidas pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) e pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT). A expectativa é que o STF analise todos os casos até esta sexta-feira (20).

Danos milionários

Os danos causados ao Congresso Nacional, Palácio do Planalto e STF chegam a R$ 18,5 milhões, segundo estimativas apresentadas pela Advocacia-Geral da União (AGU) em pedido para bloquear a quantia de quem financiou os atos de vandalismo. A solicitação foi feita nesta quinta-feira (19) à Justiça Federal no Distrito Federal.

Confira os prejuízos calculados:

• Palácio do Planalto: R$ 7.978.773,07
• Câmara dos Deputados: R$ 1.102.058,18
• Senado: R$ 3.500.000,00
• Supremo Tribunal Federal: R$ 5.923.000,00
- TOTAL: R$ 18.503.831,25

Alguns danos, como os causados a obras de arte e a presentes de chefes de Estado, são inestimáveis.

Últimas