Brasília 'Que herança? Ele deve milhões de indenizações', diz filha de Olavo

'Que herança? Ele deve milhões de indenizações', diz filha de Olavo

Escritor e guru bolsonarista morreu, aos 74 anos, em um hospital na região de Richmond, na Virgínia, nos Estados Unidos

  • Brasília | Plínio Aguiar, do R7, em Brasília

Escritor Olavo de Carvalho

Escritor Olavo de Carvalho

Joshua Roberts/Reuters - 16.3.2019

A filha do escritor e guru bolsonarista Olavo de Carvalho Heloisa de Carvalho afirmou que o pai, que morreu na segunda-feira (24), deve milhões em indenizações e que não tinha dinheiro para quitar as dívidas.

"Herança? Que herança? Ele deve milhões de indenizações, não tem essa grana toda pra pagar, tudo o que tinha correu e passou para o nome da minha irmã, dando rasteira nos credores e nos meus irmãos. Pelo amor, olavetes, usem o miolo pelo menos uma vez na vida", escreveu Heloisa nas redes sociais.

Carvalho morreu na última segunda-feira (24), aos 74 anos, em um hospital na região de Richmond, na Virgínia, Estados Unidos. O anúncio foi feito pela família dele nas redes sociais. A causa da morte não foi revelada, mas o escritor anunciou ter se infectado com o novo coronavírus no dia 16.

No ano passado, Carvalho teve diversos problemas de saúde que o levaram a uma série de internações em São Paulo e nos Estados Unidos, onde morava. Em julho de 2021, Olavo passou dez dias no Instituto do Coração do Hospital das Clínicas após sofrer um mal-estar durante um voo entre os Estados Unidos e o Brasil.

Um mês depois, o escritor voltou a ser internado no InCor, com quadro de insuficiência cardíaca e renal aguda e infecção sistêmica. De acordo com a filha, Carvalho morreu vítima da Covid-19. O escritor propagava visões negacionistas sobre a pandemia e as vacinas e chegou a dizer que a doença não existia. O escritor deixa a esposa, Roxane, oito filhos e 18 netos.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, decretou luto oficial de um dia pelo falecimento de Carvalho. A decisão foi publicada em edição extra do DOU (Diário Oficial da União) desta terça-feira (25).

"É declarado luto oficial em todo o país, por um dia, contado da data de publicação deste Decreto, em sinal de pesar pelo falecimento do professor Olavo Luiz Pimentel de Carvalho", diz o decreto.

Ex-ministros do atual governo, como Abraham Weintraub (Educação) e Ernesto Araújo (Relações Exteriores), além de um dos filhos do presidente, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), foram alunos de Carvalho.

Últimas