Brasília Saúde investiga caso suspeito de rubéola em escola do DF

Saúde investiga caso suspeito de rubéola em escola do DF

Último caso confirmado na capital federal foi em 2009. Comunidade escolar foi vacinada preventivamente

  • Brasília | Jéssica Moura, do R7, em Brasília

Fachada da Secretaria de Saúde do Distrito Federal

Fachada da Secretaria de Saúde do Distrito Federal

Divulgação/MPC-DF

A Secretaria de Saúde investiga um caso suspeito de rubéola no Distrito Federal. O possível infectado é um estudante do Centro de Atenção Integral à Criança e ao Adolescente (Caic) de Planaltina, no Distrito Federal. Foram coletadas amostras de sangue para o exame de laboratório. A informação foi divulgada pelo órgão nesta sexta-feira (2).

Por meio de nota, a pasta ressaltou que vacinou a comunidade escolar e também as pessoas com quem a criança teve contato, como medida preventiva. Neste ano, 10 casos suspeitos de rubéola foram notificados, mas todos foram descartados.

O último caso confirmado da infecção no DF foi há 13 anos, em 2009. A rubéola é causada por um vírus altamente contagioso, transmitido pelo contato com secreções de pessoas infectadas. Entre os sintomas, estão febre, inchaço dos linfonodos e irritações na pele.

A proteção contra a doença é conferida pela vacina tríplice viral, aplicada nas crianças de um a 11 anos. Em 2008, foi realizada a Campanha de Vacinação para Eliminação da Rubéola para homens e mulheres de 20 a 39 anos.

Segundo dados do DataSUS, a cobertura vacinal com a primeira dose da tríplice viral está em 61,97%. Em relação à segunda dose, a taxa é inferior: 37,64%.

Últimas