Brasília Tribunal de Justiça do DF atinge 100% em produtividade e eficiência

Tribunal de Justiça do DF atinge 100% em produtividade e eficiência

Índice de Produtividade Comparada da Justiça é coletado a partir de informações sobre litigiosidade, pessoal e recursos financeiros

  • Brasília | Do R7, em Brasília

Prédio do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios, em Brasília

Prédio do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios, em Brasília

Divulgação

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) atingiu 100% no Índice de Produtividade Comparada da Justiça (IPC-JUS). O desempenho foi alcançado pelo terceiro ano consecutivo. De acordo com o TJDFT, o índice reflete a produtividade e a eficiência dos tribunais a partir de informações sobre litigiosidade, pessoal, recursos financeiros, entre outros fatores.

"Segundo o relatório, o TJDFT registrou 105,3% no Índice de Atendimento à Demanda, ou seja, reduziu o acervo de processos ao julgar mais ações do que os casos novos que ingressaram na Justiça local no ano de 2021. Além disso, o órgão conta com o menor tempo médio de baixa dos processos eletrônicos (1 ano e 2 meses) e físicos (4 anos e 10 meses), entre os tribunais de médio porte", informou o tribunal.

TJDFT tem o segundo melhor índice de conciliação

TJDFT tem o segundo melhor índice de conciliação

Divulgação

Ainda de acordo com a corte, a Justiça do DF também apresentou a menor taxa de congestionamento líquida (57,4%) entre os tribunais estaduais de médio porte e a terceira menor taxa de congestionamento líquida entre todos tribunais estaduais do país. O TJDFT atrás apenas do Tribunal de Justiça de Roraima e Tribunal de Justiça de Rondônia.

"A taxa de congestionamento líquida representa os processos que ficaram sem solução, comparados ao total que tramitaram no mesmo período. Quanto maior o índice, maior a dificuldade do Tribunal em lidar com seu estoque de processos", informou a corte.

O evento virtual contou com a participação do presidente do TJDFT, desembargador Cruz Macedo, além do corregedor da Justiça do DF, juízes e servidores do tribunal.

Conciliação

O TJDFT ocupa ainda o segundo melhor índice de conciliação (12,5%) entre os tribunais estaduais de médio porte, atrás apenas do Tribunal de Justiça de Goiás (14,1%), sendo que as varas exclusivas de violência doméstica e familiar contra a mulher do órgão possuem a menor taxa de congestionamento (43,8%) entre os tribunais estaduais.

Últimas