Brasília Vídeo: jovem aponta arma para aluna em briga em frente a escola no DF

Vídeo: jovem aponta arma para aluna em briga em frente a escola no DF

Garota tira revólver da bolsa e o direciona para o rosto de uma estudante no Centro Educacional São Francisco, em São Sebastião

  • Brasília | Jéssica Moura, do R7, e Elijonas Maia, da Record TV, em Brasília

Jovem aponta revólver para o rosto de aluna em frente a escola no DF

Jovem aponta revólver para o rosto de aluna em frente a escola no DF

Reprodução

Uma jovem apontou uma arma para uma estudante durante uma briga em frente ao Centro Educacional São Francisco, em São Sebastião, no Distrito Federal, na tarde desta terça-feira (22). Um vídeo feito com celular mostra o momento em que a jovem tira o revólver de uma bolsa e o coloca na frente do rosto da aluna no meio da discussão.

Por meio de nota, a direção da escola afirmou que o caso é inadmissível. "A falta de recursos materiais e humanos compactua para um ambiente insustentável de manutenção de uma unidade escolar. Nossos jovens estão sofrendo com a falta de oportunidades e descasos com a educação, abrindo espaço para que a violência ocupe o cotidiano da educação."

Os casos de violência nas unidades de ensino do DF têm se tornado recorrentes. No próprio Centro São Francisco, conhecido como Chicão, um grupo de estudantes foi vítima de um arrastão quando chegava ao colégio de ônibus, no início deste mês.

Na última sexta-feira (18), um estudante foi esfaqueado no Centro de Ensino Médio 3, em Ceilândia. A Polícia Civil apreendeu o adolescente suspeito, que prestou depoimento na Delegacia da Criança e do Adolescente 2, em Taguatinga. A confusão teria se iniciado após uma briga. A vítima foi atingida acima dos quadris e encaminhada para o Hospital Regional de Ceilândia em estado grave.

No dia 9 de março, quatro estudantes do ensino médio foram vistas brigando no pátio de uma escola em Santa Maria. O momento das agressões foi registrado por outros alunos, que não se envolveram na confusão mas incentivaram a briga. Nas imagens é possível ver as meninas atacando-se com socos, chutes e puxões de cabelo.

Últimas