Brasília Vídeo: policial faz massagem cardíaca e salva cachorro de infarto

Vídeo: policial faz massagem cardíaca e salva cachorro de infarto

Cão de 14 anos passou mal depois de correr ao lado de outro animal, mas foi ressuscitado pelo militar

  • Brasília | Jéssica Moura. do R7, em Brasília

Policial militar salva cachorro durante infarte no Sudoeste

Policial militar salva cachorro durante infarte no Sudoeste

Reprodução

O último domingo (19) tinha tudo para ser mais um dia comum na vida do tenente da Polícia Militar Murilo Marques. No meio da tarde, o militar preparava o almoço tranquilamente em seu apartamento no 3º andar de um prédio no Sudoeste. No entanto, a calmaria foi interrompida por uma série de gritos vindos do andar térreo.

"Ouvi uma senhora gritanto 'Teo' bem alto, umas três vezes", lembra Marques. Instigado pelo barulho, ele olhou pela janela para verificar o que estava acontecendo. A princípio, o policial conta que pensou se tratar de um cão em fuga. "Mas vi uma moça sacudindo um cachorrinho desesperada".

O tenente não pensou duas vezes: pegou a primeira roupa que viu pela frente, se vestiu e desceu as escadas em disparada para ajudar a mulher. Ao chegar ao térreo, um pequeno grupo estava ao redor da cena, mas ninguém conseguia tomar qualquer atitude. "Ele estava morto quando cheguei, não tinha nenhum sinal vital", relembra.

"Tirei o cachorrinho dos braços dela e comecei a manobra. Fiz como se fosse em um neném. Pensei: 'eu sei fazer a massagem, vou fazer". Ele posicionou os dois polegares sobre o peito do animal e, depois de alguns minutos de tentativas, Téo voltou a respirar.

Toda a ação de salvamento foi registrada por câmeras de celular das testemunhas, e, quando Teo acordou, foi um grande alívio. "Pensei que iria perdê-lo no dia do meu aniversário", afirmou a dona do animal. O cão da raça Shih Tzu tem 14 anos, e passou mal depois de correr ao lado de outro cachorro.

Depois do incidente, ele foi levado ao veterinário. "Foi muito inusitado, mas teve um final feliz", frisou o tenente. Essa não foi a primeira vez que o militar passou por uma situação pouco usual na profissão. Murilo Marques é originalmente do Comando de Policiamento de Trânsito (CPTran). Há cinco anos, ele teve que fazer um parto de emergência. "Já passei por algumas loucuras".

Últimas