Diário Digital Liberdade durou pouco e justiça mantém prisão de homem que deixou cachorro morrer no frio

Liberdade durou pouco e justiça mantém prisão de homem que deixou cachorro morrer no frio

A liberdade do rapaz de 27 anos, morador do bairro Jardim São Conrado, em Campo Grande, que deixou um cachorro morrer de frio na varanda e outro amarrado em condições de maus-tratos, durou pouco. Após passar por audiência de custódia, nesta sexta-feira (30), a justiça converteu a prisão dele em preventiva. Outro homem de 23 […] O post Liberdade durou pouco e justiça mantém prisão de homem que deixou cachorro morrer no frio apareceu primeiro em Diário Digital.

A liberdade do rapaz de 27 anos, morador do bairro Jardim São Conrado, em Campo Grande, que deixou um cachorro morrer de frio na varanda e outro amarrado em condições de maus-tratos, durou pouco. Após passar por audiência de custódia, nesta sexta-feira (30), a justiça converteu a prisão dele em preventiva. Outro homem de 23 anos que também havia sido preso teve a liberdade concedida.

Denúncia de maus-tratos a animais levou a equipe do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), até a residência na Rua Ponta da Praia. No local foi encontrado um cachorro morto, na varanda da casa, por conta da forte onda de frio durante a madruga desta quinta-feira (29), e um outro cachorro amarrado sem comida e sem água também ao relento. A equipe da Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Ambientais e de Atendimento ao Turista (DECAT) foi acionada.

Diário Digital

Diário Digital

Diário Digital
Outro cachorro foi resgatado em situações de maus-tratos (Foto: Luciano Muta)

Ao chegar na residência, onde os animais estavam em estado deplorável, integrantes da Decat verificaram que o proprietário da casa havia deixado o Presídio de Segurança Máxima na Capital, na quarta-feira (28), por volta das 17h. Ele foi preso novamente por maus-tratos a animais, em menos de 24 de liberdade.

Na casa, havia o rapaz de 23 anos que teria ficado responsável pelos cachorros, enquanto o morador estava preso. Ele também acabou detido por maus-tratos. A polícia ainda localizou na casa munições ilegais.

Ao juiz, o rapaz de 23 anos alegou que esqueceu de colocar o cachorro para dentro de casa. As munições seriam do homem de 27 anos que vai responder pela posse ilegal de arma de fogo de uso restrito,  maus-tratos e também praticar maus-tratos se ocorre morte do animal.

O post Liberdade durou pouco e justiça mantém prisão de homem que deixou cachorro morrer no frio apareceu primeiro em Diário Digital.

Últimas