Cidades Maguito Vilela (MDB) está sedado e sem novo sangramento, diz boletim

Maguito Vilela (MDB) está sedado e sem novo sangramento, diz boletim

Internado desde 27 de outubro para tratamento da covid-19, prefeito eleito passou por procedimento para controle de hemorragia pulmonar

  • Cidades | Do R7

Maguito Vilela está sedado e sem novos sangramentos, diz boletim

Maguito Vilela está sedado e sem novos sangramentos, diz boletim

Divulgação

O prefeito eleito de Goiânia, Maguito Vilela, do MDB, 71 anos, está sedado e com ventilação mecânica, de acordo com o boletim de saúde divulgado neste sábado (12) pelo Hospital Israelita Albert Einstein de São Paulo.

Leia mais: Internado em SP, Maguito Vilela tem sangramento nos pulmões

Vilela está internado desde o dia 27 de outubro para tratamento da covid-19 e, de acordo com os pneumologistas responsáveis pelo paciente, não teve novos episódios de sangramentos. 

De acordo com os pneumologistas Carmen Barbas, Marcelo Rabahi, e o diretor médico e de serviços hospitalares, Miguel Cendoroglo, Vilela mantém um nível de oxigenação satisfatório e quadro hemodinâmico estável. O boletim informa ainda que prefeito eleito segue com diálise contínua.

Veja mais: Maguito Vilela vai para UTI comum para seguir tratamento da covid-19

Na sexta-feira (11), Vilela teve um sagramento na pleura (membrana que reveste os pulmões), fato que agravou o estado de saúde do paciente. Segundo o boletim médico anterior, o prefeito eleito foi submetido a uma videotoracoscopia para controle de hemorragia pulmonar.

O procedimento foi bem sucedido. O paciente apresentou instabilidade hemodinâmica com controle no momento. Segue traqueostomizado, porém com necessidade de sedação mais profunda para possibilitar a adequada ventilação.

Histórico hospitalar

Maguito Vilela, que também é ex-governador goiano, está internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, desde o dia 27 de outubro, após ser infectado pelo novo coronavírus. O tratamento o fez perder parte da campanha pela prefeitura da capital do seu estado de origem.

No dia 30 de outubro, a equipe médica decidiu pela intubação do paciente pelo quadro de insuficiência respiratória. Ele evoluiu bem, foi extubado no dia 8 de novembro, mas voltou a ser intubado em razão de uma piora do quadro pulmonar (inflamatória e infecciosa). seguindo em ventilação mecânica invasiva.

Já no dia 17 de novembro, os médicos iniciaram um tratamento dialítico seguido de instalação de Ecmo para proporcionar ventilação protetora pulmonar.

Depois, no dia 3 de dezembro, Maguito Vilela retornou para a UTI comum, onde seguiu com o tratamento. De acordo com a equipe médica responsável, o paciente estava "traqueostomizado e em ventilação mecânica protetora com bom controle de oxigenação".

Últimas