Conta de luz mantém bandeira tarifária amarela em abril, diz Aneel

Adoção da faixa amarela gera cobrança adicional nas contas. Isso ocorre sempre que sobe o custo de produção de energia no país

Reuters - Economia
Patamar amarelo da bandeira tarifária gera custo extra de R$1,343 para cada 100kWh consumidos

Patamar amarelo da bandeira tarifária gera custo extra de R$1,343 para cada 100kWh consumidos

Ueslei Marcelino/Reuters 31.08.2017

As contas de luz manterão em abril a chamada bandeira tarifária amarela, que gera cobranças adicionais para os consumidores, disse a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) na noite desta sexta-feira (26).

As bandeiras levam a custos maiores quando saem do patamar verde para o amarelo ou o vermelho, o que é definido pela Aneel com base em cálculos que consideram a oferta de energia no sistema.

"Em março, houve registros de precipitação nas principais bacias do Sistema Interligado Nacional (SIN) com volumes finais abaixo do esperado", disse o regulador.

"Os principais reservatórios de hidrelétricas do SIN estão com estoques relativamente reduzidos para essa época do ano, em função do volume de chuvas abaixo do padrão histórico registrado ao longo de toda a estação úmida."

Leia também: Aneel cobra esclarecimentos de distribuidora após apagão no PI

O patamar amarelo da bandeira tarifária gera custo extra de R$1,343 para cada 100kWh consumidos.

Últimas