Economia Dólar engata 4ª semana seguida de perdas e vale R$ 4,05

Dólar engata 4ª semana seguida de perdas e vale R$ 4,05

Alta de 0,12% da moeda norte-americana nesta sexta-feira ocorreu com movimento de correção, mas não impediu tombo de 1,5% da divisa na semana

  • Economia | Do R7

Dólar oscilou entre R$ 5,03 e R$ 5,09 ao longo do dia

Dólar oscilou entre R$ 5,03 e R$ 5,09 ao longo do dia

Thomas White/Reuters

O dólar fechou em leve alta ante o real nesta sexta-feira (11), replicando movimento visto no exterior em dia de correção negativa em ativos de risco, depois do tombo da véspera que empurrou a moeda a mínimas em seis meses no Brasil.

Na sessão, a moeda norte-americana subiu 0,12%, a R$ 5,0476 na venda, depois de oscilar entre R$ 5,0893 (+0,94%) e R$ 5,03 (-0,23%).

Na semana, a cotação caiu 1,51%. A série de quatro semanas de baixa (em que acumulou perda de 7,81%) é a mais longa desde a sequência também de quatro semanas de queda finda em 27 de dezembro do ano passado. Em dezembro, o dólar recua 5,59%, mas ainda salta 25,78% em 2020.

Leia mais: 'Vacinação em massa custaria R$ 20 bilhões', diz Guedes

A combinação entre contínua fraqueza da moeda no exterior, salto nos preços das commodities, sinais positivos do lado da agenda local de reformas e defesa de regras fiscais, confirmação de oferta líquida de dólares pelo Banco Central e o tom mais duro da autarquia sobre política monetária ditou o alívio nas pressões sobre a taxa de câmbio nesta semana.

Conforme o prêmio de risco cambial continua a reduzir, analistas veem como questão de tempo o rompimento do suporte de R$ 5 reais — na quinta, o dólar spot chegou a R$ 5,0322 na mínima da sessão.

Últimas