Economia Pedidos de seguro-desemprego têm queda de 16,8% em outubro

Pedidos de seguro-desemprego têm queda de 16,8% em outubro

Foram registradas 460.701 solicitações do benefício, enquanto que no mesmo período do ano passado o número chegou a 553.609 pedidos

País registrou 460.701 pedidos de seguro-desemprego em outubro

País registrou 460.701 pedidos de seguro-desemprego em outubro

06/10/2020 REUTERS/Amanda Perobelli

O Brasil somou 460.701 pedidos de seguro-desemprego em outubro, segundo dados divulgados nesta sexta-feira (6) pelo Ministério da Economia. O número de solicitações é 16,8% menor do que os 553.609 registrados no mesmo mês do ano passado.

Leia também: Conselho rejeita parcelas extras do seguro-desemprego na pandemia

No acumulado do ano, já foram contabilizados 5.912.022 pedidos de seguro-desemprego, volume 3,5% superior na comparação com os primeiros nove meses de 2019 (5.710.635). De acordo com o Ministério da Economia, a pandemia do novo coronavírus é a principal causa do aumento no número de pedidos.

Em outubro, o setor de serviços registrou o maior número de requerimentos, 41,4% do total (190.856). Em seguida, vem o comércio, com 26,8% (123.643), a indústria em geral, com 15,3% (70.316), a construção, com 9,7% (44.590). A agropecuária teve um dos menores números de solicitações (23.798), correspondente a cerca de 5,2% do total de pedidos.

Os requerimentos feitos pela web chegaram a 60,7% do total (279.700).

Últimas