Preço da carne sobe em todas as capitais em novembro, diz Dieese

Levantamento aponta que sete das 17 capitais pesquisadas apresentaram queda no preço da cesta básica no mês passado

Preço da carne oscilou entre 1,15% e 19,37%

Preço da carne oscilou entre 1,15% e 19,37%

Pixabay

O preço da carne bovina de primeira subiu em todas as capitais em novembro, afirmou o Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) nesta quinta-feira (5). As altas no mês passado variaram entre 1,15%, em Recife, e 19,37%, em Vitória.

De acordo com o levantamento, a alta no preço do alimento é ocasionada pelos altos volumes de carne que têm sido exportados para a China, o período de entressafra bovina, o alto custo de reposição do bezerro e o dólar desvalorizado.

Leia mais: Por que a carne continuará mais cara em 2020?

Apesar da alta da carne, sete das 17 capitais pesquisadas pelo Dieese apresentaram queda no preço da cesta básica em novembro, com destaque para Porto Alegre (-2,03%) e Curitiba (-1,95). Por outro lado, Vitória (7,89%), Florianópolis (4,45%) e Campo Grande (3,12%) lideraram as altas do índice.

Em termos de preço, a capital com a cesta básica mais cara foi Florianópolis (R$ 478,68), seguida de São Paulo (R$ 465,81), Vitória (R$ 462,06) e Rio de Janeiro (R$ 455,37). Os menores valores médios foram observados em Aracaju (R$ 325,40) e Salvador (R$ 341,45).

Veja mais: Carnes de frango e suína seguirão bovina e devem ficar mais caras