Cursinhos populares: uma alternativa que cabe no bolso

Proposta é oferecer o mesmo nível de ensino dos 'comerciais', mas com os preços mais acessíveis para jovens de baixa renda 

Festa dos alunos aprovados do Cursinho da Poli-Usp de 2019

Festa dos alunos aprovados do Cursinho da Poli-Usp de 2019

Divulgação

Cursinhos populares têm como proposta oferecer o mesmo serviço dos cursinhos "comerciais", mas com os preços mais baixos. Uma boa alternativa para aqueles que buscam conquistar um diploma, mas não tem os recursos financeiros para bancar os estudos.

Leia mais: Com bolsa em cursinho, estudante passa em Medicina na USP

Em geral, os cursinhos populares exigem que o interessado esteja, no mínimo, cursando o terceiro ano do ensino médio e que tenha uma renda familiar relativamente baixa. Para não ter erro, vale consultar a instituição de ensino para saber quais são os critérios para a matrícula.

Leia mais: Jovem de cursinho popular vai para o segundo dia do Enem confiante

O Cursinho Popular Mafalda, por exemplo, ainda está com as matrículas abertas, mas só aceita alunos à partir do terceiro ano do ensino médio e que o tenham cursado integralmente na rede pública ou na rede privada, com bolsa de estudos integral. De acordo com Talita Amaro, presidente do Mafalda, existe uma parceria com o sistema Anglo de ensino, que dá acesso aos materiais impressos como cadernos de aula, livros de exercícios, tabelas disciplinar, além de um plantão de dúvida online, resolução de questões e simulados. As inscrições devem ser realizadas pela internet.  A taxa para a matrícula é de R$ 30.

O Cursinho Henfil se destaca pela flexibilidade nos horários e dias de aula, que variam com o tipo de matrícula escolhida. O pacote mais barato, de R$120 mensais, oferece aulas somente aos sábados, mas com três opções de horário. O mais caro, de R$227, conta com aulas durante cinco dias da semana, também com três variações de horário. Ambos os pacotes oferecem material didático, com acesso grátis ao Descomplica e a plantões de dúvidas e simulados. As incrições são feitas pelo site.

Já o cursinho da Poli-USP, é gratuito e aceita alunos à partir do segundo ano do ensino médio. Para participar, é necessário passar por um processo seletivo — que já está fechado para as turmas do primeiro semestre, mas que abre em meados de agosto para turmas do segundo semestre — e pagar apenas pela taxa de inscrição (R$ 55) e matrícula.

Segundo Mariana Tavares, diretora do cursinho da Poli-USP, este é organizado pelos próprios alunos da Escola Politécnica da USP, e teve quase 50 alunos aprovados em universidades públicas neste último ano.

Para escolher qual o melhor curso é preciso pesquisar, comparar preços e conhecer a equipe responsável para evitar frustrações ou dor de cabeça e conquistar o sonho de ingressar em uma universidade.

Serviço

Cursinho Popular Mafalda

Endereço: Rua Honório Maia, 292, Vila Carrão

Site: https://www.facebook.com/CursinhoMafalda/

Inscrições: https://forms.gle/6KwmXEo7mME2x5AX9

Cursinho Henfil

Endereço: Av. Paulista, 1776 – 8º Andar

Inscrições: https://cursohenfil.com.br/inscreva-se/

Telefone: (11) 3288-0314

Cursinho da Poli-USP

Endereço: Av. Professor Almeida Prado, 128, Butantã

Site: https://cursinhocpusp.wixsite.com/cpusp

Inscrições: Fechadas