Educação Jovens de baixa renda ganham um 'empurrão' para seguir estudando

Jovens de baixa renda ganham um 'empurrão' para seguir estudando

Instituto concede bolsas para ajudar com os custos de transporte e alimentação, e também oferece mentoria aos estudantes

  • Educação | Do R7

Lucas Moraes: auxílio para estudar

Lucas Moraes: auxílio para estudar

Arquivo Pessoal

Lucas Moraes Mata, 21 anos, estuda engenharia mecatrônica na USP (Universidade de São Paulo). Filho de trabalhadores domésticos, ele sempre contou com o apoio da família para continuar os estudos, sem, no entanto, ter muitas condições financeiras.

"Eu levava horas no trânsito para chegar à faculdade e voltar; morava em Itapecerica da Serra e perdia muito tempo no transporte público", explica. Logo no primeiro ano da faculdade, o jovem estudante conheceu o Instituto Semear. 

A proposta da organização é dar um 'empurrãozinho' para que estudantes de baixa renda consigam se manter na faculdade. Para isso, oferece bolsas para o pagamento de custos com alimentação e transporte e mentoria.

"Existe um esforço muito grande para entrar em uma universidade, mas não basta passar no vestibular, é preciso que haja apoio para que um aluno possa se manter", explica Lucas, que atualmente é diretor-executivo do instituto. "O estudante recebe uma bolsa anual de R$ 3.600 para complementar os gastos básicos."

Voluntários que atuam no mercado de trabalho oferecem mentoria aos estudantes durante um ano, além de uma rede de contatos para auxiliá-los a ingressar no mercado de trabalho. "Com esse apoio, em 2018 não tivemos evasão."

"Assim como tive ajuda, hoje procuro ajudar outros jovens, uma forma de retribuir o que recebi. Sonho atingir um número maior de estudantes em todo o país", conclui.

Jovens do Instituto Semear, que oferece oportunidades aos alunos de baixa renda

Jovens do Instituto Semear, que oferece oportunidades aos alunos de baixa renda

Divulgação

Últimas