MEC confirma que não vai zerar redação que ferir direitos humanos

Pasta diz que candidato precisa de segurança jurídica e não vai recorrer

MEC acatou decisão do STF

MEC acatou decisão do STF

João Brito/06/11/2010/Estadão Conteúdo

O MEC (Ministério da Educação) e o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) informaram, neste sábado (4), que vão acatar integralmente a decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) sobre as redações do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).

A presidente da Suprema Corte, ministra Cármen Lúcia, decidiu hoje que as redações do exame que, eventualmente, ferirem os direitos humanos não poderão receber nota zero.

Por meio de nota, o MEC e o Inep afirmaram que não vão recorrer da decisão e que “entendem que os participantes do Enem 2017 precisam fazer a prova com segurança jurídica e com a tranquilidade necessária ao exame”.

Continuam em vigor os critérios de correção das cinco competências, conforme estabelecido na Cartilha de Participante — Redação no Enem 2017.