Educação MEC confirma que não vai zerar redação que ferir direitos humanos

MEC confirma que não vai zerar redação que ferir direitos humanos

Pasta diz que candidato precisa de segurança jurídica e não vai recorrer

MEC confirma que não vai zerar redação que ferir direitos humanos

MEC acatou decisão do STF

MEC acatou decisão do STF

João Brito/06/11/2010/Estadão Conteúdo

O MEC (Ministério da Educação) e o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) informaram, neste sábado (4), que vão acatar integralmente a decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) sobre as redações do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).

A presidente da Suprema Corte, ministra Cármen Lúcia, decidiu hoje que as redações do exame que, eventualmente, ferirem os direitos humanos não poderão receber nota zero.

Por meio de nota, o MEC e o Inep afirmaram que não vão recorrer da decisão e que “entendem que os participantes do Enem 2017 precisam fazer a prova com segurança jurídica e com a tranquilidade necessária ao exame”.

Continuam em vigor os critérios de correção das cinco competências, conforme estabelecido na Cartilha de Participante — Redação no Enem 2017.