Educação Mundo contemporâneo fora de ordem é tema da redação da Fuvest

Mundo contemporâneo fora de ordem é tema da redação da Fuvest

Em um ano de pandemia, tema questionou situação atual da sociedade. Média de abstenções (7,69%) esteve dentro do esperado

  • Educação | Gabriel Croquer, do R7

Tema do ano passado foi papel da ciência na sociedade contemporânea

Tema do ano passado foi papel da ciência na sociedade contemporânea

RONALDO SILVA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

A redação da 2ª fase da Fuvest de 2021, fundação que organiza o vestibular da USP (Universidade de São Paulo), teve como tema a pergunta "O mundo contemporâneo está fora da ordem?". A prova de hoje teve 2.563 candidatos ausentes, taxa de 7,69% do total dos convocados para segunda fase (33.315). A taxa está na média histórica, de acordo com a Fuvest.

Como textos de apoio, a proposta de redação teve o livro "A nova razão do mundo: ensaio sobre a sociedade neoliberal", de Pierre Nardot e Christian Laval, um trecho da música "Fora de Ordem", de Caetano Veloso, o poema "Máquina do Mundo", de Carlos Drummond de Andrade, uma parte do discurso de Greta Thunberg no Fórum Econômico Mundial de Davos, em 2019, e uma charge do personagem Mafalda.   

A coordenadora de Português do Colégio Etapa, Simone Motta, afirma que os textos de apoio deixaram óbvia a resposta da pergunta esperada pelos avaliadores. "Todos os textos alinharam-se no sentido de ajudar o aluno a perceber que o mundo contemporâneo está fora da ordem. Por isso, assumir essa postura ideológica talvez fosse mais fácil", disse.

Ela, porém, afirmou que redações com respostas negativas para pergunta do tema não necessariamente terão notas piores: "a banca está preparada para aceitar qualquer postura que o candidato assuma, desde que essa postura esteja bem explicada e faça sentido dentro do texto".

A Coordenadora de Redação do Poliedro, Fabiula Neubern, opinou que, ao falar do "mundo contemporâneo", a redação tem a capacidade de isolar um tema muito amplo, onde caberiam discussões sobre política, meio ambiente e as características da sociedade. Ela, contudo, considera que a pergunta do tema tem claramente o sistema capitalista, a pandemia da covid-19 e as mudanças climáticas como contexto geral. 

"A contemporaneidade está marcada não somente pela emergência climática, mas também pelas constantes mudanças e a dificuldade que elas trazem em elaborar planos de longo prazo. Também e principalmente com a contingência da pandemia, o mundo se vê questionando o modelo de dominação da natureza", opinou. 

As provas serão realizadas em dois dias. Neste domingo, os estudantes terão quatro horas para produzir uma redação e responder a questões dissertativas de Língua Portuguesa e Literatura. Na segunda-feira (22), as provas terão disciplinas específicas de acordo com a carreira escolhida.

Ainda no mês de fevereiro, entre os dias 23 e 27, ocorrem as provas de habilidades específicas dos cursos de Música e Artes Cênicas.

No ano passado, o tema foi "O papel da ciência no mundo contemporâneo", utilizando como referência textos de Luis Fernando Verissimo, Oscar Sala, Gilberto Gil, Carl Sagan e Alicia Kowaltowski.

Fuvest 2021

Ao todo, 33.315 candidatos foram aprovados na 1ª fase. São oferecidas 11.147 vagas, das quais 8.242 destinadas para seleção pelo vestibular. As outras 2.905 vagas para ingresso na Universidade de São Paulo são para estudantes pelo Sisu (Sistema de Seleção Unificada/Enem).

Serão convocados para a 2ª fase os inscritos mais bem classificados, em número correspondente a quatro vezes a quantidade de vagas da carreira e modalidade de concorrência (AC, EP e PPI). Ocorrendo empate na última colocação correspondente a cada carreira e modalidade serão admitidos para a 2ª fase todos os vestibulandos nessa condição.

As carreiras que tiveram notas mínimas mais altas foram Medicina em São Paulo, com 83 pontos, Medicina em Ribeirão Preto, com 81 pontos, Medicina em Bauru, com 78 pontos, e Engenharia Aeronáutica em São Carlos, com 71 pontos. Confira a lista completa aqui.

Últimas